thumbnail Olá,
Ao Vivo

Campeonato Brasileiro

  • 18 de julho de 2012
  • • 20:30
  • • Aflitos, Recife, Pernambuco
  • Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
  • • Público total: 12605
3
TF
0

Náutico 3 x 0 Ponte Preta: Kieza marca dois na reestréia e Timbu sobe na tabela

Náutico 3 x 0 Ponte Preta: Kieza marca dois na reestréia e Timbu sobe na tabela

Aldo Carneiro/Futura Press

Atacante foi o destaque no resultado que interrompeu a ótima sequência da Macaca no Brasileirão

Em Recife, Náutico e Ponte Preta fizeram um duelo que, em princípio, parecia destinado a muita disputa e resultado magro. Só que não foi isso que aconteceu. Melhor durante boa parte dos 90 minutos, o Timbu contou com o faro de Kieza, autor de dois gols em sua reestreia com a camisa alvirrubra, e venceu os paulistas por 3 a 0. Souza marcou o segundo gol dos pernambucanos.

O Náutico chega a 13 pontos com a vitória, e ocupa a 11ª posição após dez rodadas. Já a Ponte perde uma posição com a vitória do Cruzeiro, e fica com os mesmos 15 pontos, agora na 10ª colocação.

No domingo, o Timbu enfrenta o Palmeiras em São Paulo, enquanto a Macaca recebe o Fluminense no Moisés Lucarelli.

Início equilibrado e gol na reestreia

O duelo começou aberto nos Aflitos, com as duas equipes buscando agredir o adversário: Roger fez jogada individual e chutou com perigo, e Elicarlos arriscou de longe para forçar Edson Bastos a fazer a primeira defesa difícil da partida. Movimentando-se de forma intensa, os atacantes do Timbu davam trabalho à defesa da Ponte, e acabaram se tornando o trunfo da equipe pernambucana na partida.

A partir dos 20 minutos, o Náutico colocou a Macaca contra seu próprio campo, e passou a chegar com frequência na linha de fundo. Em contrapartida, os visitantes não permitiam que os pernambucanos finalizassem, enquanto tentavam, sem sucesso, chegar à frente.

A insistência deu certo assim que os anfitriões resolveram caprichar no penúltimo toque: Araújo recebeu na área, na linha de fundo e tocou para Rhayner. Na entrada da área, o atacante se livrou da marcação e bateu de canhota para a defesa de Edson Bastos. Que soltou no pé de Kieza, que só empurrou a bola para as redes: 1 a 0.

Só aí a Ponte tentou sair mais para o jogo, retendo mais a bola e buscando acionar seus atacantes. Quem quase marcou, porém, foi o Náutico: Araújo recebeu na área e rolou para Kieza marcar mais um nos minutos finais, mas o árbitro já havia assinalado o impedimento.

Reação insuficiente, e mais dois gols alvirrubros

No segundo tempo, o visitante voltou com outra disposição, e já levou perigo ao adversário: Nikão entrou tabelando na área e perdeu grande chance de empatar o placar, em seguida, Ricardinho chutou de fora da área e fez Felipe trabalhar. Um pouco depois, no entanto, Rhayner fez fila na defesa alvinegra desde a intermediária, saiu na cara de Edson Bastos, que saiu muito bem a seus pés e evitou que o Timbu chegasse ao segundo.

O que Bastos não conseguiu evitar, porém, foi a nova queda de produtividade da Macaca no duelo. Mais uma vez, o Náutico não encontrou obstáculos para tomar conta das ações, e chegou ao segundo gol após uma bonita jogada. Após triangulação na intermediária, Souza avançou e arriscou da entrada da área, com força. O chute rasteiro bateu Edson Bastos e foi morrer no fundo do gol: Náutico 2 a 0.

Sem forças, os paulistas não conseguiram reagir, enquanto o Náutico via o tempo passar. No final do jogo, quando voltou a pisar no acelerador, o alvirrubro chegou ao terceiro. Rhayner, de grande atuação, fez jogada pela direita e rolou para Kieza encher o pé e marcar o terceiro da noite, encerrando o placar.
          

Relacionados