thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 18 de agosto de 2012
  • • 18:30
  • • Aflitos, Recife, Pernambuco
  • Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
  • • Público total: 14358
1
TF
0

Náutico 1 x 0 Bahia: em jogo de poucas chances, lindo chute de Martinez decreta a vitória

Náutico 1 x 0 Bahia: em jogo de poucas chances, lindo chute de Martinez decreta a vitória

Em jogo de poucas chances, o Náutico soube explorar o mando de campo e conseguiu passar pelo Bahia: Martinez, que jogou no sacrifício, foi o grande herói da partida.

Em jogo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Náutico recebeu o Bahia no Estádio dos Aflitos, buscando dar prosseguimento à boa campanha do time em casa. E deu certo. Na próxima rodada, o Timbu faz clássico contra o Sport e o Bahia receberá o Atlético-GO. Com os resultados dessa primeira parte da rodada, o Náutico chega a décima posição, enquanto o Bahia se mantém na zona de rebaixamento.

Primeiro tempo de poucas emoções

Ao longo do primeiro tempo, o Náutico frustou as expectativas de sua torcida, que esperava sobretudo um Timbu aguerrido e ousado, tal qual foi nos últimos jogos da equipe pernambucana no Estádio dos Aflitos, sobretudo após as excelentes vitórias obtidas frente as equipes do Santos e do São Paulo. Sem Kieza, o técnico Alexandre Gallo não conseguiu escalar um time eficiente no ataque.

O Bahia optou por jogar no contra-ataque, para explorar os passes de Mancini e a velocidade de Gabriel. Entretanto, o time do técnico Caio Júnior ficou preso à marcação, e viu o Timbu ter mais posse de bola na primeira etapa. O Náutico teve dificuldade na armação das jogadas, e investiu muito nos cruzamentos para área. Titi e Danny Morais estiveram firmes na grande área e afastaram os cruzamentos sem dificuldade.

Foi uma primeira etapa de poucas emoções. O Bahia teve a primeira boa chance somente aos 26 minutos, quando Fabinho descolou lindo passe para Gabriel. Na saída do goleiro Gideão, o atacante baiano deu leve toque na saída do arqueiro, e acabou mandando longe do gol. O Náutico só levou perigo quando Rhayner fez linda jogada individual aos 31 minutos, driblou dois marcadores e foi atrapalhado por Titi no momento da conclusão, facilitando a defesa de Marcelo Lomba. Aos 35, Douglas Santos passou por Neto e bateu forte, mas mandou longe do gol do Bahia. Ao longo do primeiro tempo, o Náutico tinha todas as suas jogadas passando pelos pés de Martinez, que aparentou estar sentido dores no quadril ao longo de toda a primeira etapa.

Poucas chances na segunda etapa e chute salvador de Martinez decreta a vitória do Náutico

O Bahia tentou modificar o panorama do primeiro tempo lançando Lulinha no lugar de Hélder. Caio Junior, aproveitando que o volante já havia recebido o cartão amarelo, colocou o atacante na tentativa de dinamizar o meio de campo. Já Gallo não trocou Martinez no intervalo, e tentou orientar sua equipe a tocar melhor a bola. A primeira boa chance da segunda etapa foi do time baiano: logo aos 3 minutos, Mancini cobrou escanteio e Fahel cabeceou de costas. Gideão fez defesa espetacular e impediu o primeiro gol do time baiano.

Essa foi a grande chance do Bahia ao longo de todo o segundo tempo. O Náutico continou a ter maior posse de bola na partida, mas não conseguiu converter a superioridade em chances reais de gol. A única chance de gol efetiva do Timbu veio aos 34 minutos, e foi praticamente por acidente: o time pernambucano puxou o contra-ataque em velocidade, e Rhayner foi lançado. Vitor chutou a bola sobre o corpo do meia do Timbu, e encobriu Marcelo Lomba, mas a bola tocou na rede pelo lado de fora.

Aos 43 minutos, o Náutico já se via sem alternativas para tentar chegar à meta do goleiro Marcelo Lomba. Com o caminho difícil, a alternativa era o chute de longa distância. E foi aí que brilhou a estrela de Martinez. Aparentando ter jogado no sacrífico em toda a segunda etapa, o camisa 7 recebeu na entrada da área, ajeitou e soltou um balaço. A bola entrou na gaveta, e decretou a vitória por 1x0 do Timbu, que segue avassalador jogando em seus domínios.

Relacionados