thumbnail Olá,
Ao Vivo

Serie A TIM

  • 22 de dezembro de 2012
  • • 09:30
  • • Stadio Giuseppe Meazza, Milano
  • Árbitro: A. Gervasoni
  • • Público total: 42000
1
TF
1

Inter de Milão 1 x 1 Genoa: Cambiasso salva a pátria nerazzurri, que por pouco não sai derrotada

Inter de Milão 1 x 1 Genoa: Cambiasso salva a pátria nerazzurri, que por pouco não sai derrotada

Getty Images

Immobile abriu o placar já no segundo tempo e Inter empatou com Cambiasso na base da pressão; ainda antes do fim, Livaja desperdiçou chance incrível de virar a partida.

Enfrentando o penúltimo colocado da Serie A no Giuseppe Meazza, a Inter precisava de uma vitória para não perder de vista a líder Juventus (que venceu o Cagliari fora de casa) e também não ser ultrapassada pela Lazio, com apenas um ponto a menos. Os nerazzurri não contavam com o empate, que deixa ainda o time do pressionado técnico Stramaccioni ao alcance da Fiorentina, que encara o Palermo ainda hoje.

Com ataques inoperantes, primeiro tempo termina sem gols

A Inter bem que tentou se impôr em campo, como vice-líder e dona de casa nada mais natural, mas como vem sendo ao longo do Calcio, encontrou dificuldades para achar o seu jogo. O trio de ataque formado por Cassano, Milito e Palacio pouco funcionou, muito devido a pouca movimentação e quase nenhuma chegada dos companheiros de meio campo.

O Genoa, por sua vez, tentava explorar os contra-ataques acionando principalmente o peruano Vargas - emprestado pela Fiorentina - pela esquerda e Rossi pela direita, sem obter no entanto grande sucesso. Bertolacci acabou sendo o mais efetivo da equipe de Gênova em termos ofensivos.

Aos 5 minutos, a Inter criou o primeiro lance perigoso da partida. Cassano levantou na área e Militou testou bem, porém foi bloqueado por Canini; o rebote ficou mais uma vez com Cassano, que acionou novamente o argentino. Diego Milito então rolou para a finalização de Cambiasso, forte mas em cima do goleiro Frey, que segurou firme. Logo depois, aos 8, a dupla de atacantes teve outra chance mas acabou desperdiçando. O centroavante puxou contra-ataque do meio e conseguiu fintar a marcação na entrada da área. Com Cassano livre pela esquerda, Milito tentou o chute e acabou novamente bloqueado.

Ensaiando uma pressão, a Inter teve sua principal oportunidade nos pés de outro argentino: Rodrigo Palacio. Com 9 minutos transcorridos Cassano lançou o companheiro de ataque, que recebeu em condição legal dentro da área mas dominou mal, permitindo o corte do goleiro Frey antes de finalizar da entrada da pequena área.

A partir de então, os donos da casa caíram de ritmo e passaram a chegar com menos frequência à área do goleiro Frey, salvo em cruzamentos pelo alto sem muita precisão. Aproveitando a piora dos nerazzurri, o Genoa chegou pela primeira vez com algum perigo aos 16 minutos. Rossi recebeu na direita e rolou para Kucka bater no meio do gol, com Handanovic fazendo a defesa tranquila.

A partida caiu ainda mais, com vários erros de passe pelo meio e nenhuma das equipes conseguindo armar jogadas de ataque. E quem voltou a chegar foi o time do Genoa. Aos 26 minutos, após grande jogada de Bertolacci pela meia esquerda, passando pela marcação de Gargano, Immobile recebeu na entrada da área e bateu no canto. Handanovic caiu para fazer uma excelente defesa.

Logo depois, Stramaccioni pareceu ter perdido a paciência com as seguidas jogadas erradas de Ricky Alvarez e sacou o argentino para colocar Alvaro Pereira em campo. Aos 34, mais uma chance desperdiçada pelos visitantes. Vargas recebeu com liberdade pela esquerda de ataque e tinha Rossi entrando livre pelo lado oposto, mas preferiu tentar a finalização, bloqueada por Ranocchia.

Antes do apito que finalizaria a primeira etapa, Cassano ainda fez cruzamento preciso para Milito, mas Canini conseguiu fazer o corte, evitando cabeceio que seria muito perigoso para os genoveses.

Genoa abre o placar e "raça argentina" quase consegue a virada

Da mesma maneira que começou o primeira etapa tentando marcar, agora com menos tempo para obter a vitória o time da Inter foi ainda mais incisivo. Com apenas um minuto da última etapa, Palacio recebeu boa bola de Milito, penetrou a área e chutou por cima, na saída do goleiro Frey, desperdiçando até então a melhor chance dos nerazzurri.

Pouco depois, aos 5, nova jogada "argentina", de Milito para Palacio, e o ex-Boca Juniors soltou uma bomba de pé esquerdo já de dentro da área, que Frey espalmou como pôde para o lado. E nada do gol sair.

O Genoa quase calou a torcida no Giuseppe Meazza ao dar o troco aos 8, em grande jogada pelo meio que culminou em ótima bola para Rossi, na direita da área, entrar livre. Handanovic - muito atento - saiu rapidamente e fez o corte de soco, evitando a finalização. O lance foi um dos raros lances no qual os visitantes chegaram ao ataque na primeira parte do segundo tempo, totalmente dominado pela Inter.

Aos 24, Cambiasso cabecearia sozinho na segunda trave após cruzamento de Cassano, mas Antonelli fez o corte de maneira providencial, para desespero do hermano. A aproximação do fim do jogo fez as equipes se abrirem um pouco mais, deixando a partida mais veloz.

Com 29 minutos, nova intervenção crucial do goleiro da Inter, ao cortar mais uma vez de soco cruzamento da direita para Immobile, sozinho na entrada da pequena área. Dois minutos depois, não houve goleiro esloveno que evitasse. O atacante italiano Immobile recebeu lançamento de Antonelli com muita liberdade pela esquerda, passou facilmente por Ranocchia e chutou forte, abrindo o placar para o Genoa.

O gol fez Stramaccioni sacar o volante Gargano e pôr em campo sua única opção ofensiva no banco: Marko Livaja, atacante croata de 18 anos. Atendendo à tendência natural da partida, que somava a pressão da torcida e a inquietação de seu treinador à beira do gramado, o time da casa partiu pra cima.

Aos 34, Ranocchia subiu sem marcação na área adversária e cabeceou por cima da meta. Um minuto depois, Immobile quase marcou seu segundo ao receber novamente livre na frente, mas desta vez Handanovic não permitiu o arremate, com saída rápida. Sorte da Inter, que chegou ao gol de empate aos  40 minutos. Cambiasso, que tentava de todas as maneiras auxiliar o ataque, chegou na área para desviar de cabeça cruzamento de Cassano, igualando o placar.

Depois do gol do argentino, a Inter - de forma inacreditável - não conseguiu a virada após mais uma jogada "hermana". Diego Milito conseguiu driblar Canini duas vezes dentro da área antes de passar para Livaja completamente livre, sem goleiro, para marcar, mas o atacante mandou na trave, a menos de um metro da linha. A bola ainda bateu em Palacio na volta e o mesmo croata rolou para Cambiasso mandar pra fora. Nem os 5 minutos de acréscimo do árbitro Gervasoni deram conta de conceder os três pontos ao time de Milão, que acabou saindo com o empate de seus domínios.





Relacionados