thumbnail Olá,
Ao Vivo

Campeonato Brasileiro

  • 18 de novembro de 2012
  • • 19:30
  • • Beira-Rio, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
  • Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes
  • • Público total: 6950
0
TF
2

Internacional 0 x 2 Corinthians: Com facilidade, Corinthians passa pelo Inter no Beira-Rio e segue se preparando para o mundial

Internacional 0 x 2 Corinthians: Com facilidade, Corinthians passa pelo Inter no Beira-Rio e segue se preparando para o mundial

Alexandre Lops/Inter

Com um gol no fim de cada tempo, o time paulista não encontrou dificuldades e venceu um Internacional abatido pela temporada ruim. Guerrero e Edenilson marcaram para o Timão.

Em jogo válido pela 36ª rodada do Brasileirão, o Corinthians venceu o Inter no Beira-Rio e segue sua preparação para o mundial de clubes no Japão. O time colorado, que acumula agora sua terceira derrota consecutiva, não tem mais pretensões no campeonato. Na próxima rodada, os gaúchos enfrentam a Portuguesa, jogando novamente em casa, enquanto o Corinthians pega o Santos no clássico paulista.

Primeiro tempo sonolento resulta em vantagem para o Corinthians

O ambiente no Internacional já foi dos mais amistosos há não muito tempo. Recentemente, o time foi criticado por Fernandão, que só não deixou o cargo após uma longa conversa com a diretoria. Com o campeonato praticamente decidido, sem chances de ir à Libertadores e sem risco de rebaixamento, o Inter entrou em campo para manter a dignidade e talvez mais com a cabeça nas férias. Por outro lado, campeão da Libertadores, o Corinthians usa as últimas rodadas do Brasileirão como laboratório para o mundial de clubes, que começa no próximo dia 12, e por isso, ainda encontra motivação, mesmo sem pretensões na competição.

Assim, o Timão começou melhor o primeiro tempo e teve uma grande chance logo aos 5 minutos, nos pés do peruano Guerrero. Danilo pegou sobra de bola do lado direito e cruzou para o atacante, que não só furou como acertou o estômago de Muriel, além de rasgar o calção do goleiro, que teve de ser trocado. Mais bem distribuído em campo, o time paulista mantinha a posse de bola mas não encotrava - nem procurava com tanta gana - o espaço necessário para as finalizações saírem. O Inter, por sua vez, só conseguia se aproximar do gol defendido por Cássio através de cruzamentos na área, a maioria mal executada, de Edson Ratinho pela direita.

Passada mais da metade da primeira etapa, o Corinthians diminuiu ainda mais o ritmo e deu algum espaço para o Inter criar suas oportunides de gol. Demorou, mas os donos da casa chegaram com Damião aos 40 minutos. O centroavante recebeu em ótima posição, mas quando finalizou (em cima de Cássio) o bandeira já havia marcado o impedimento. Os gaúchos passaram a rondar a área corinthiana nesse fim de primeiro tempo e conseguiram uma grande chance de marcar. D'alessandro armava o chute da risca da meia-lua quando foi derrubado por Ralf. Na cobrança, aos 44, o capitão do Inter bateu por cima, assustando o goleiro Cássio.

Inexplicavelmente, a boa chance não despertou o time do Internacional, que conseguiu sofrer o gol já nos acréscimos. Após cruzamento na área, bate-rebate e uma bola que carimbou o pé da trave esquerda de Muriel, Douglas pegou a sobra do cruzamento e mandou novamente na área. Guerrero, contando com a fraca marcação exercida pelo Colorado nas bolas aéres, testou com facilidade para o gol, fazendo um a zero para o Timão.

Em ritmo de treinamento, Inter mantém atuação abaixo da média e vê Timão ampliar já no fim

Na história bíblica que conta a história de Sansão, Dalila - personagem ambiciosa - corta seus cabelos, tirando-lhe a força que o fazia sobressair sobre os outros homens. No caso do Internacional, a impressão que se teve é que durante a partida alguma força sobrenatural cortou "os cabelos de Sansão", deixando o time gaúcho completamente apático após o intervalo, de forma crescente e paralela à aproximação do apito final.

Antes do primeiro minuto, o Corinthians já havia acertado a trave. Douglas recebeu lançamento com liberdade pela esquerda e seu cruzamento desviou em Índio, tocando na trave antes de sair. Satisfeito com o resultado, o time paulista mantinha - sem muito esforço - o controle do jogo, e tentava aproveitar as chances quando surgiam.

Com 15 minutos de 2º tempo, Fernandão substituiu Ygor por Cassiano e tentou levar sua equipe para o ataque. Ratinho até que quase marcou, aos 19 minutos, desviando cruzamento, só que contra o patrimônio. O marasmo do Colorado seguia sem trégua, com exceção de Damião e Guiñazu, em alguns momentos.

Dando prosseguimento aos testes para o mundial, o técnico Tite pôs Emerson e Romarinho em campo, e por muito pouco o talismã da Fiel não amplia a vantagem no placar. Aos 34 minutos, jogada de pé em pé e Alessandro cruza para Douglas, livre, bater. A bola parou em Romarinho na entrada da pequena área, que finalizou rápido, no canto. Porém mais ágil ainda foi Muriel, que evitou o gol fechando o ângulo e mandando para escanteio.

Após mais alguns minutos de futebol lento e pouco atrativo, Edenilson aproveitou cruzamento na medida de Romarinho e mandou um sem-pulo com estilo, no canto, sem chance para Muriel, fazendo dois a zero aos 46 da última etapa e fechando a tampa do caixão colorado.

Relacionados