thumbnail Olá,
Ao Vivo

Campeonato Europeu

  • 13 de junho de 2012
  • • 15:45
  • • Oblasny SportKomplex Metalist, Kharkiv
  • Árbitro: J. Eriksson
  • • Público total: 37750
1
TF
2

Holanda 1 x 2 Alemanha: Reação holandesa vem muito tarde

Holanda 1 x 2 Alemanha: Reação holandesa vem muito tarde

Getty Images

Alemanha fez 2 a 0 no primeiro tempo e a Holanda tentou reagir no segundo tempo, mas os alemães seguraram o triunfo

Mario Gomez marcou duas vezes no primeiro tempo e a Alemanha abriu vantagem de 2 a 0 sobre a Holanda. O time holandês ainda diminuiu com Van Persie na segunda etapa e tentou buscar o empate, mas os alemães seguraram o resultado que encaminha sua classificação e deixa a Holanda em situação difícil na fase de grupos.

Início equilibrado

Holanda e Alemanha fizeram um início de partida de muito equilíbrio e estudo, com trocas de passes em ritmo cadenciado e os dois times se alternando nas tentativas de atacar.

O time holandês buscava ser mais incisivo em suas tramas coletivas, conseguindo por vezes colocar a bola por trás da linha defensiva da Alemanha. Outra opção era acelerar os lances através de jogadas individuais de Robben, que movimentava-se intensamente no início do jogo.

A Alemanha, por sua vez, não conseguia trabalhar tão bem a bola em jogadas combinadas. O time de Joachim Löw passava pela primeira linha de marcação e, a partir daí, ameaçava apenas com chutes de fora da área ou cruzamentos para a área.

A Alemanha sai na frente

Justamente na primeira vez que a Alemanha colocou a bola no chão e aproximou seus jogadores, veio o gol de abertura do marcador.

Schweinsteiger se projetou à frente e recebeu passe de Müller na entrada da área. Com liberdade, o volante teve tempo para dominar e perceber Gomez dentro da área. O centroavante recebeu, dominou girando e bateu na saída de Stekelenburg. Alemanha 1 a 0, aos 23 minutos.

Nervosismo holandês e segundo gol

Do time que trocava passes com qualidade no início da partida, a Holanda se transformou em uma equipe nervosa, errando passes e acelerando demais as jogadas quando era necessário trabalhar a posse de bola com mais paciência.

A Alemanha aproveitava para sair em velocidade e colocar bolas em profundidade às costas do jovem lateral Willens, claramente nervoso e mal posicionado. Foi por ali que o time alemão tramou para fazer o seu segundo gol na partida.

Özil tocou para Schweinsteiger, que dominou e mais uma vez encontrou Gomez dentro da área. O artilheiro bateu forte, cruzado, acertando o ângulo direito de Stekelenburg, para fazer 2 a 0 aos 37 minutos.

Alemanha no controle

Bert van Marwijk foi ousado no intervalo, ao promover duas substituições na equipe. Huntelaar e Van der Vaart entraram nos lugares de Van Bommel e Afellay. Mesmo assim, os primeiros minutos de segundo tempo foram de total controle da Alemanha.

O meio-campo agora mais leve da Holanda passou a ser envolvido pelo toque de bola alemão. Os comandados de Joachim Löw tinham a bola no pé e trabalhavam tramas coletivas para envolver a marcação e ir em busca de mais um gol.

A Holanda melhora e diminui

Aos poucos, a Holanda foi encontrando espaços, principalmente na zona da intermediária defensiva da Alemanha, que ficava desguarnecida pela constante subida dos volantes.

Ali, os jogadores de articulação como Sneijder e Robben, mais os de referência, como Huntelaar e Van Persie, se aproximavam para tabelar.

Foi justamente aproveitando um espaço generoso neste setor do campo que Van Persie fez a jogada do gol holandês. O jogador do Arsenal recebeu do lado esquerdo, girou sobre a marcação e teve liberdade para arrancar e bater da entrada da área, de pé direito, no canto esquerdo do gol, aos 27 da segunda etapa.

Esforço final

A Holanda seguiu buscando o seu gol até o apito final, insistindo nas jogadas trabalhadas na entrada da área alemã. Os comandados de Joachim Löw, porém, fecharam-se com eficiência e, mais do que isso, tiveram consciência para trocar passes na frente quando tinham a bola, apenas esperando o tempo passar.

Relacionados