thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 14 de outubro de 2012
  • • 18:30
  • • Olímpico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
  • Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
  • • Público total: 27529
1
TF
1

Grêmio 1 x 1 Botafogo: Tricolor vacila e deixa Fogão empatar no fim

Grêmio 1 x 1 Botafogo: Tricolor vacila e deixa Fogão empatar no fim

Lucas Uebel

Léo Gago abre o placar, mas Bruno Mendes decreta empate nos acréscimos

Neste domingo, Grêmio e Botafogo ficaram no empate por 1 a 1. Os gols da partida foram marcados no segundo tempo por Léo Gago (G) e Bruno Mendes (B). O resultado deixou o time gremista outra vez na terceira posição com 57 pontos, agora onze a menos que o líder Fluminense. Enquanto os cariocas somaram 41 pontos e subiram ao 8º lugar com chances remotas de Libertadores.


FOGÃO FICA NO LUCRO COM 0 A 0


O Grêmio quase fez valer seu mando de campo. Com a torcida cantando por todo o tempo, os gaúchos aproveitaram o embalo e pressionaram o time carioca. A equipe de Luxemburgo foi melhor, mas não conseguiu traduzir a superioridade em gols na etapa inicial.

Após o começo "truculento" com algumas jogadas ríspidas dos dois lados, aos poucos os donos da casa impuseram o ritmo. Destaque para o goleiro Renan, que se tornou o melhor jogador da Estrela Solitária ao defender de mão trocada o chute de Leandro, aos 12 minutos.

Assim como o Botafogo, o arqueiro carioca também contou com a sorte. Um minuto depois, em escanteio, Zé Roberto cruzou e Werley cabeceou no travessão. E aos 35, Zé Roberto colocou a bola no fundo das redes, entretanto a arbitragem invalidou o gol, alegando impedimento.

Com Seedorf na reserva devido a um resfriado, os visitantes só chegaram com perigo uma vez, aos 38 com um bom chute de Lucas e grande defesa de Marcelo Grohe. No mais, o empate na primeira etapa foi lamentado pelo Grêmio, porém bem-vindo aos botafoguenses.

GRÊMIO ABRE O PLACAR, MAS LEVA UM BANHO DE ÁGUA FRIA NO FIM

A partida no segundo tempo continuou no mesmo ritmo. Com mais volume de jogo, os gremistas ofereceram mais perigo, já ao Fogão, faltava criatividade para armar as jogadas.

Só que o gol era apenas questão de tempo. Léo Gago entrou no intervalo no lugar de Souza, machucado, e não desperdiçou a chance que teve. Aos seis da segunda etapa, em cobrança de falta, mandou um petardo e "matou" o goleiro Renan, 1 a 0.

O gol incendiou mais ainda a torcida que cantava o tempo inteiro no Olímpico. O autor do tento ainda teve outra chance de falta, mas desperdiçou.

Vendo que a situação estava cada vez mais complicada, o técnico Oswaldo de Oliveira arriscou tudo, colocando Seedorf, Elkeson e Bruno Mendes para tentar correr atrás do empate.

O risco valeu a pena e a "estrela solitária" do técnico brilhou. Na última chance do jogo, aos 46 minutos do segundo tempo, Bruno Mendes chutou e a bola foi no canto de Marcelo Grohe, decretando o empate alvinegro.

O Grêmio não teve nem tempo de reagir, pois assim que saiu o gol o juiz acabou. A igualdade foi um banho de água fria para os tricolores que sonhavam em chegar perto do Fluminense, mas ficaram apenas com um ponto. Já ao Botafogo, 1 a 1 foi considerado vitória pelas circunstâncias adversas.

Relacionados