thumbnail Olá,
Ao Vivo

Bundesliga

  • 28 de novembro de 2012
  • • 17:00
  • • MAGE SOLAR Stadion, Freiburg im Breisgau
  • Árbitro: F. Meyer
  • • Público total: 24000
0
TF
2

Freiburg 0 x 2 Bayern de Munique: Com a cabeça na próxima rodada, Bayern vence e abre onze pontos na ponta

Freiburg 0 x 2 Bayern de Munique: Com a cabeça na próxima rodada, Bayern vence e abre onze pontos na ponta

Bongarts

Com gols de Müller, de pênalti, e Tymoshchuk, Bayern bate Freiburg sem muita dificuldade e é mais líder do que nunca. Em dado momento, time relaxou e foi salvo pelo goleiro Neuer.

Jogando fora de casa, o Bayern de Munique não encontrou muitas dificuldades a não ser o próprio relaxamento durante o embate contra o Freiburg, pela décima quarta rodada da Bundesliga. Com a vitória, o time da Baviera abre onze pontos na liderança e vai com moral para o clássico contra o Borussia, que ocorre na próxima rodada, em Munique.
 
Estádio lotado não intimida Bayern, que abre o placar logo no início

Diante do empate do vice-líder Borussia com o Dusseldorf por um a um, em Dortmund, o Bayern entrou em campo podendo abrir nada menos do que 11 pontos de diferença para o rival. Perder essa oportunidade de disparar ainda mais na ponta não parecia uma opção para o time de Munique, desde o início do jogo.

Quem não tinha nada a ver com isso era o Freiburg. O nono colocado, que vem fazendo uma campanha medianada, embalado pela torcida que compareceu em grande número para o confronto contra os líderes, tentou partir para o ataque, mais na base da vontade do que na técnica.

Para o Bayern bastou segurar o ímpeto inicial dos donos da casa para, logo depois, receber um gol de bandeja. Ribéry disputou bola com Sorg pela esquerda, ela subiu e tocou no braço (aberto) do lateral. Penalidade máxima assinalada pelo árbitro e convertida com muita calma e categoria por Müller, que abriu o placar para o time de Munique cobrando no canto direito do goleiro Baumann, aos 11 minutos.

Aos 15, após jogada mal ensaiada pelo Freiburg, saída muito rápida dos visitantes, que quase ampliaram. Depois de três toques na bola, todos de primeira, Ribéry saiu livre na frente, com tranquilidade limpou a marcação que chegava mas na hora da batida mandou pra fora, à esquerda da meta. Três minutos depois, o francês desperdiçaria mais uma chance, mas o Bayern sairia no lucro com o lance de qualquer maneira.

Mario Gomez raspou pelo alto chutão vindo da defesa e a bola encontrou os pés de Shaqiri entrando em velocidade na defesa do Freiburg. Quando se preparava para o arremate, o suíço foi puxado por Diagne, que como último homem, acabou punido com o cartão vermelho. Na cobrança da falta, da meia-lua, Ribéry chutou no meio e Baumann encaixou sem maiores problemas.

A vantagem númerica e no placar acomodou os líderes do campeonato, que só voltaram a assustar aos 41 minutos. Com a defesa adversária envolvida pelos passes rápidos de Kroos e Shaqiri, Müller entrou livre pela direita e rolou de primeira para Gomez, de frente para a meta. O centroavante bateu rasteiro, nas mãos do goleiro, desperdiçando ótima chance de ampliar.

Pouco antes, aos 38, os donos da casa reclamaram muito a marcação de um pênalti a seu favor, em lance que Martínez se atrapalhou na hora de afastar e a bola acabou tocando em seu braço esquerdo (também aberto). Para o árbitro, lance involuntário.

Já com 45 minutos, o zagueiro brasileiro Dante subiu mais alto que a defesa do Freiburg em cobrança de escanteio e cabeceou com firmeza, carimbando o travessão defendido pelo goleiro Baumann, que não chegaria na bola.

Bayern recua demais e quase cede o empate; no fim, mais um gol de "cortesia" da defesa do Freiburg

A volta do intervalo determinou uma mudança de postura do time de Munique, que passou a trabalhar a bola com extrema morosidade e abusar dos erros de passe na hora da conclusão das jogadas ofensivas. Incentivado pela torcida, o time da casa bem que tentou - e quase conseguiu - empatar.

Aos 12 minutos, saída de bola errada do Bayern que proporcionou grande chance ao Freiburg. Kruse, que recebeu em velocidade, buscou Rosenthal na segunda trave mas mandou sem direção, desperdiçando a primeira grande chance dos donos da casa na partida. Dois minutos depois, mais um pouco de polêmica no jogo: drible de Ribéry no capitão Schuster, que tocou o atacante com a perna direita dentro da área. Para o árbitro, nada de anormal no lance.

A lentidão do Bayern, que não criava chances claras de gol, aliada aos cânticos entoados pela torcida aumentava progressivamente a confiança do Freiburg, que aos poucos ia se arriscando mais no ataque, mesmo que com um jogador a menos. Aos 19, Caligiuri passou por três praticamente em cima da linha de fundo e só perdeu para Neuer, já dentro da pequena área. Com 21 minutos, Makiadi descolou ótimo lançamento para Caligiuri na ponta esquerda. O meia limpou a marcação e achou Kruse na área, que bateu bem, rasteiro e forte, obrigando Neuer a salvar o empate com uma bela defesa, exibindo muito reflexo.

O lance ligou o alerta no time do Bayern, que passou a buscar com mais vontade o segundo gol para confirmar a vitória. Aos 26 minutos, Pizarro - que havia substituído Gomez - perdeu chance incrível ao bater em cima do goleiro de dentro da área, com muita liberdade, após bola recuperada na linha de fundo. Curiosamente, aos 33 uma substituição que deveria mostrar resultados na defesa - Tymoshchuk no lugar de Shaqiri -, acabou sacramentando a vitória lá na frente. Aproveitando falha inacreditável da defesa local, o experiente volante entrou sozinho cara a cara com Baumann, passou pelo goleiro e mandou para as redes, marcando o segundo do time de Munique.

Não havia tempo para quase mais nada, exceto mais uma grande chance desperdiçada pelo francês Ribéry, já nos acréscimos. Depois de driblar o último defensor e o goleiro, o atacante - muito criticado na última Copa do Mundo pela quantidade excessiva de dribles - tentou mais dois cortes e acabou ficando sem ângulo. Nada que ameace a liderança absoluta do time do técnico Heynckes, agora com muito à frente do atual bi-campeão Borussia.

Relacionados