thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 30 de setembro de 2012
  • • 16:00
  • • Engenhão, Rio de Janeiro
  • Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
  • • Público total: 30844
0
TF
1

Flamengo 0 x 1 Fluminense: Rubro-negro insiste, mas Fred define triunfo do líder Tricolor

Flamengo 0 x 1 Fluminense: Rubro-negro insiste, mas Fred define triunfo do líder Tricolor

Bruno Perez - Fluminense

Diego Cavalieri foi um dos nomes da partida com uma defesa de pênalti no final

O Fluminense não chegou a dominar o clássico Fla-Flu deste domingo, muito pelo contrário. O Fla insistiu e teve as melhores chances da partida, mas não conseguiu evitar a vitória tricolor por 1 a 0, gol de Fred, que deixa o time de Abel Braga ainda mais líder no Brasileirão 2012. O goleiro Diego Cavalieri ainda defendeu um pênalti, enquanto o lateral-esquerdo Ramon foi expulso no final da partida.

O Fla fica com os mesmos 34 pontos, provisoriamente na 11ª colocação, e encara o Bahia em casa, na próxima quinta-feira (Engenhão, 21h). O líder Tricolor sobe para 59 pontos e abre seis de vantagem sobre o Galo. O próximo compromisso da equipe é diante do Botafogo, no próximo sábado (Engenhão, 18h30m).

Fred, o artista

A disputa intensa que o Engenhão presenciou a partir do primeiro toque na bola deu a tônica para o que seria a partida. Os tricolores procuravam cadenciar mais a partida com um jogo mais lento, enquanto o Fla aproveitava os espaços para imprimir um ritmo mais acelerado e chegar logo ao gol. Quem conseguiu ter mais sucesso com a estratégia foi o Flu, quando Nem recebeu lançamento de Deco e quase conseguiu encobrir Felipe, aos 17 minutos.

No escanteio que o líder do Brasileiro teve a seu favor, enfim, começava a se desenhar a vitória: em jogada ensaiada após a cobrança curta, Deco levantou nas proximidades da marca do pênalti e Fred, com um belo voleiro, acertou o cantinho de Felipe e abriu o marcador.

O Fla não pareceu abalado com o fato e respondeu na sequência: Cléber Santana cobrou falta ao lado da área e Ibson surgiu livre para cabecear para o chão, mas a bola acabou saindo pelo lado do gol. O time rubro-negro continuou tendo maior volume de jogo que seu adversário, que de vez enquanto encaixava um bom contragolpe.

No fim do primeiro tempo, Wellington Nem teve boa chance para ampliar a vantagem, mas se enrolou após contragolpe puxado por Thiago Neves e acabou facilitando a vida de Felipe.

Panela de pressão rubro-negra

Um pouco mais solto na volta do intervalo, o Flu teve mais uma chance com Thiago Neves, acertando a trave de Felipe em cobrança de falta aos 3 minutos. Não demorou muito para que o Flamengo reagisse e voltasse a conseguir o mesmo domínio de jogo que imprimiu durante os primeiros 45 minutos, ainda sem conseguir assustar. Por volta dos 20 minutos, o Flu voltou a assustar em nova cobrança de falta de Thiago Neves, que buscou o ângulo oposto e quase venceu Felipe, que chegou a tocar na bola antes que ela explodisse no travessão.

Com mexidas no meio-de-campo, colocando Nixon e Bottinelli, o Flamengo apliou cada vez mais seu volume de jogo, e as chances começaram a aparecer. A melhor delas aconteceu aos 32 minutos, quando Ramon cruzou da esquerda e Cleber Santana, completamente livre, finalizou por cima do gol com apenas Cavalieri pela frente. Depois, o goleiro tricolor faria nova defesa sensacional, em cabeceio de Nixon.

No abafa, parecia que o gol rubro-negro não tardaria a sair. E foi o que quase aconteceu: Wellington Silva apanhou sobra dentro da área e foi derrubado por Diguinho. Pênalti que Cavalieri adivinhou bem, em cobrança do argentino Bottinelli. Na sequência do lance, Love completaria para o gol após cruzamento rasteiro de Renato, mas o lance foi anulado por impedimento.

Já o Flu se segurava firme atrás, enquanto explorava contragolpes esporádicos. Em um deles, Ramon cometeu falta dura em Marcos Junior, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Terminava ali as intenções do Flamengo em arrancar um bom resultado no clássico carioca.
         

Relacionados