thumbnail Olá,
Ao Vivo

Campeonato Europeu

  • 23 de junho de 2012
  • • 15:45
  • • Donbass Arena, Donets'k
  • Árbitro: N. Rizzoli
  • • Público total: 47000
2
TF
0

Espanha 2 x 0 França - Experiência faz a diferença e atuais campeões chegam à semifinal da Euro

Espanha 2 x 0 França - Experiência faz a diferença e atuais campeões chegam à semifinal da Euro

Gettyimages

Xabi Alonso marcou os dois gols em um jogo de poucas oportunidades

A Espanha pode não jogar bonito às vezes, mas é quase sempre eficiente. Neste sábado, em Donetsk, não foi diferente. Além de dominar a França, a Fúria venceu por 2 a 0, gols de Xabi Alonso, e garantiu um lugar nas semifinais da Euro 2012. Os atuais campeões encaram Portugal na quarta-feira, por um lugar na grande decisão do próximo final de semana.

Início de domínio espanhol

Não houve surpresas nos minutos iniciais: a Espanha logo tratou de assumir a posse de bola e impor seu estilo de toques pacientes no ataque, encontrando um adversário que se fechava bem. Mas a França não se limitava a se defender, e tentava chegar através de toques rápidos, ainda que tivesse pouco sucesso em suas investidas.

Mas os primeiros movimentos tiveram algumas emoções. Fabregas recebeu lançamento na área e colidiu com M'Vila. O espanhol pediu pênalti, não marcado pelo árbitro.

A Fúria cresce e chega ao gol

A Fúria podia até não estar encontrando facilidades para agredir os Azuis, mas chegou ao primeiro gol dando essa impressão. Após mais uma troca de passes, Iniesta pegou a bola pelo lado esquerdo, atraiu a marcação e esticou para Jordi Alba no fundo. O ala ganhou no corpo de Reveilliere e mandou na cabeça de Xabi Alonso, que fechava na área. O volante do Real Madrid deslocou Lloris e desviou com perfeição.

Até o final da primeira etapa, a França pouco conseguiu produzir, a não ser através das bolas paradas. Benzema cobrou uma falta com perigo, e Casillas quase se complicou ao sair errado em um escanteio, mas impediu chute de Cabaye que ia em direção ao ângulo. A Espanha, por sua vez, tomava conta da partida conforme o tempo passava. Silva explorava os espaços e fazia a bola rodar, enquanto Iniesta, Xavi e Fabregas tocavam bola sem pressa.

Os franceses reagem

A França voltou ao segundo tempo mais acesa, e passou a cercar a área espanhola com mais frequência. Mas os Rojos ainda eram melhores, e não deixavam de exercer sua superioridade. Com o passar do tempo, Vicente del Bosque passou a fazer alterações para renovar o fôlego de sua equipe, sem causar danos ao padrão de jogo. Volta e meia, os espanhóis ainda arriscavam lances mais verticais, como uma esticada de bola para Fabregas, que só não marcou porque Lloris saiu muito bem do gol.

Blanc mudou o meio-de-campo, lançando Nasri e Menez no lugar dos apagados Debuchy e Malouda. Com um pouco mais de posse de bola, a equipe conseguiu, enfim, chegar com perigo na área do adversário. Ribery recebeu lançamento e cruzou, mas Casillas apareceu no meio do caminho para interceptar.

Atuais campeões fecham o placar

Quando a partida se encaminhava para um magro 1 a 0, eis que a Espanha resolve acelerar o passo mais uma vez. O resultado? O segundo gol na conta. Após troca de passes, Pedro saiu pela linha de fundo e foi derrubado por Reveilliere. Pênalti que o volante Alonso cobrou para encerrar os trabalhos em Donetsk.
        

Relacionados