thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 29 de setembro de 2012
  • • 18:30
  • • Melão, Varginha, Minas Gerais
  • Árbitro: Paulo Cesar De Oliveira
  • • Público total: 7395
0
TF
0

Cruzeiro 0 x 0 Inter: Pênalti perdido e chances escassas marcam duelo em Varginha

Cruzeiro 0 x 0 Inter: Pênalti perdido e chances escassas marcam duelo em Varginha

Washington Alves/VIPCOMM

Borges desperdiça chance no início do jogo

Ninguém sai mais arrependido pelo empate em 0 a 0 entre Cruzeiro e Inter no início de noite deste sábado do que o atacante Borges: depois de converter um pênalti no início da partida, o camisa 9 celeste acabou desperdiçando a repetição da cobrança, o que foi fundamental para a manutenção do resultado final em um jogo aberto, mas com poucas chances claras.

O Inter ultrapassa o Botafogo provisoriamente, e fica com a 7ª colocação com 41 pontos conquistados; o Cruzeiro também passa o Corinthians e fica com 36, em oitavo. A próxima rodada será disputada quase toda no sábado: o Inter encara o Santos na Vila Belmiro, às 16h20m, enquanto a Raposa encara o Grêmio no Olímpico, às 18h30m.

Ah, Borges...

Os dois times começaram atacando o adversário: Borges teve uma boa chance aos sete minutos, em cruzamento para a área, mas acabou não alcançando e a bola saiu assustando Muriel. Depois, Nei levantou na área, Damião ganhou a frente da defesa e chutou em cima de Fábio.

Então, veio o lance capital da primeira etapa: Ceará colocou a bola na área, Borges recebeu chegada de Nei e caiu. Pênalti que o próprio camisa 9 cobrou e converteu, mas o árbitro mandou que a cobrança fosse repetida em virtude de uma invasão. Na 'reprise', Borges isolou por cima do gol e o placar continuou o mesmo.

Depois de um início arrasador, o jogo ficou truncado por um momento, antes da Raposa conseguir se impor e colocar o rival em apuros. Aos 26 minutos, Montillo chutou de fora da área e fez Muriel trabalhar. A grande intervenção do goleiro, no entanto, aconteceria dez minutos mais tarde: Montillo cruzou rasteiro, Borges entrou de carrinho na bola, quase na pequena área, e o camisa 1 fez grande defesa.

No fim do primeiro tempo, os colorados conseguiram equilibrar as ações e tiveram sua melhor chance, em cabeceio de Ygor após cobrança de falta de Fabrício, e que Fábio acabou salvando.

Mais ação, menos chances

A volta atrasada para o segundo tempo teve um impacto positivo na atuação dos colorados, que melhoraram e passaram a propor mais o jogo. A falta de capricho dos dois times, porém, falou mais alto, e ninguém criou nada de efetivo até os 18 minutos, quando Damião recebeu na frente da área, girou e forçou Fábio a fazer boa defesa.

Só quando Celso Roth olhou para seu banco de reservas foi que a equipe reagiu e voltou a equilibrar as ações. Mas só houve inspiração para um lance de perigo, quando Diego Renan acertou um cruzamento perfeito na cabeça de Borges, que subiu completamente sozinho e desviou para fora.

Dos 30 minutos em diante, a Raposa conseguiu chegar mais perto da área de seu adversário, especialmente após a entrada (e estreia) de Martinuccio, mas o placar seguiu o mesmo.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados