thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 8 de setembro de 2013
  • • 18:30
  • • Estádio Heriberto Hülse, Criciúma, Santa Catarina
  • Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva
  • • Público total: 12185
1
TF
2

Criciúma 1 x 2 Botafogo: Virada na raça

Criciúma 1 x 2 Botafogo: Virada na raça

Fernando Ribeiro/www.criciumaec.com.br

Elias marca o gol da vitória alvinegra no último minuto em belo voleio. Resultado freia arrancada do Criciúma e põe cariocas novamente na vice liderança.

Uma virada de campeão. Se ao longo do primeiro turno o Botafogo sofreu muito com empates sofridos nos últimos minutos (contra Flamengo, Atlético-MG e Internacional), foi a vez da forra: Elias, aos 46 minutos do segundo tempo marcou um golaço de voleio garantindo a virada alvinegra. De quebra o desfalcado Botafogo fechou o primeiro turno do Brasileirão na segunda colocação.

O Botafogo agora ocupa a vice liderança, com 36 pontos, atrás apenas do Cruzeiro, que tem 40. O Criciúma ocupa a 11ª posição com 23 pontos.

As equipes voltam a campo na próxima quarta-feira. O Criciúma vai até Salvador, encarar o Bahia na Fonte Nova, às 21h. O Botafogo recebe o Corinthians no Maracanã, às 21h50.

Botafogo sem ligação com ataque
No primeiro tempo o Botafogo sofreu com a falta de ligação ao ataque. Os desfalques de Seedorf, Lodeiro e Gabriel pesaram, enquanto o jovem Octávio, embora voluntarioso, não conseguiu se sobressair na etapa inicial. O mesmo sobre Hyuri, que começou atuando pelo lado direito e inverteu ao longo da etapa, mas sem sucesso contra a bem postada defesa aurinegra.

O Tigre, empurrado pela torcida catarinense, conseguiu o seu gol logo aos 3 minutos. Morais, ex-Vasco, se desvencilhou da marcação de Marcelo Mattos e enfiou grande passe em profundidade para Lins. Dória não alcançou o atacante, que mandou uma bomba cruzada com a perna direita. Sem chances para Milton Raphael, o terceiro goleiro botafoguense. 1 a 0 Criciúma.

Após o gol o Tigre se fechou numa retranca poderosa, aguardando apenas as brechas no contra ataque. O Botafogo só conseguiu arriscar algo aos 24 minutos, quando Renato arriscou da entrada da área e Galatto espalmou na cabeça de Elias. O atacante apenas recuou para o goleiro da casa.

No minuto seguinte a resposta catarinense: Lins cruzou na medida para Bruno Lopes, que furou na pequena área sem nenhuma marcação.

Aos 39 minutos Morais avançou sem marcação e arriscou chute rasteiro da entrada da área. A bola passou perto do gol de Milton Raphael, que acompanhou a jogada.

Golaço no último minuto
Se no primeiro tempo Botafogo teve mais a posse de bola, mas errou muitos passes, no segundo tempo conseguiu equilibrar até conseguir o gol de empate.

Hyuri aos 5 minutos arrancou com perigo desde o meio campo, e chutou por duas vezes na entrada da área. Se na primeira a zaga cortou, a sobra passou perto do travessão de Galatto.

O empate alvinegro amadureceu e veio logo em seguida. O jovem meia Octávio, de apenas 19 anos, em sua estreia como titular, empata aos 8 minutos. Após cruzamento da direita de Rafael Marque o meia tocou de primeira. Elias ainda acompanhou de carrinho até a bola entrar, mas o gol foi do garoto, que se emocionou na comemoração. 1 a 1.

Os volantes do Botafogo começaram a arriscar de fora da área. Aos 15 minutos Renato mandou chute forte, obrigando o goleiro aurinegro a espalmar. Dois minutos depois foi a vez de Marcelo Mattos arriscar bomba. Uma grande defesa de Galatto, que mandou para escanteio.

A resposta do Criciúma foi também na base da pancada: Morais deixou Lins em grande condição. O atacante artilheiro do Tigre mandou um chute forte da entrada da área obrigando Milton Raphael e fazer uma defesa plástica.

Depois do empate o jogo ficou totalmente aberto. O Botafogo passou a impor o seu futebol de candidato ao título, e deu poucos espaços para o Tigre, que seguiu explorando os contra ataques. Isso até Morais cansar. A partir da metade do segundo tempo o Botafogo se alternou em chegadas próximas da área.

Aos 45 minutos Bolivar furou bisonhamente e deu um escanteio de graça para o Criciúma. Empurrado novamente pela torcida, o Tigre se lançou todo para a grande área alvinegra. A zaga cortou, e deu inicio a um contra ataque feroz. A bola sobrou para Edilson, que parou, pensou, e mandou na medida para Elias. O atacante, que não brilhara durante os 90 minutos, aos 46 sacou um voleio maravilhoso para decretar a vitória. 2 a 1 na base da raça.

Relacionados