thumbnail Olá,
Ao Vivo

Campeonato Brasileiro

  • 10 de novembro de 2012
  • • 21:00
  • • Pacaembu, São Paulo, São Paulo
  • Árbitro: Ronan Marques da Rosa
  • • Público total: 22006
5
TF
1

Corinthians 5 x 1 Coritiba: No ritmo de Tite, Corinthians massacra o Coxa no Pacaembu

Corinthians 5 x 1 Coritiba: No ritmo de Tite, Corinthians massacra o Coxa no Pacaembu

VANDERLEI ALMEIDA

Com 3 gols nos primeiros 20 minutos, Timão domina aplamente também o 2º tempo e goleia com gritos de "olé" da arquibancada. Guerrero marcou o centésimo gol do time na temporada.

Em jogo válido pela 35ª rodada do Brasileirão 2012, o Corinthians venceu o Coritiba no Pacaembu e ganhou confiança para a disputa do mundial, que começa no próximo dia 12 de dezembro. Na próxima rodada, o time paranaense recebe o Vasco no Couto Pereira, enquanto o Timão visita o Inter, no Beira-Rio.

Dois desvios da zaga ajudam Timão a marcar três vezes em vinte minutos

Das últimas oito partidas disputadas, o Coritiba do técnico Marquinhos Santos só havia perdido uma: derrota para o líder Fluminense por dois a um. Apesar do bom retrospecto não só nessa sequência mas no segundo turno - o Coxa tem a terceira melhor campanha -, o time paranense (talvez em razão da chuva)  entrou em campo insistindo nos cruzamentos na área, sem trabalhar muito a posse de bola.

Aos 3 minutos, em seu primeiro lance mais agudo, o Corinthians chegou ao gol de pênalti. Guerrero arrancou pela direita e levou uma trombada, fora da área, mas foi cambaleando e caiu dentro. Para o árbitro pênalti, convertido com muita calma e categoria por Chicão, no canto direito do goleiro Vanderlei que acertou o canto mas não alcançou.

Com 12, ainda insistindo nos levamentos na área, o Coxa quase chegou ao empate. A zaga afastou mal pelo alto e Deivid enxeu o pé da entrada da área, mas a bola desviou em Ralf e não atingiu a meta. Mas, estimulados por Tite, os jogadores corinthianos seguiam em cima e conseguiram ampliar aos 19. Douglas cobrou falta da esquerda, a defesa cortou e Fábio Santos pegou o rebote de primeira. A bola desviou no zagueiro e matou o goleiro Vanderlei, deixando dois a zero no placar.

E para desespero do goleiro alviverde, mais um lance de sorte levou o Timão ao terceiro tento menos de um minuto depois. Jorge Henrique aplicou belo drible na entrada da área e abriu com Paulinho pela direita. Na tentativa de cruzamento, a bola desviou em Escudero e pegou Vanderlei no contra-pé, alterando o placar para três a zero Corinthians com vinte minutos de jogo.

A desvantagem não desanimou os visitantes, que seguiam buscando o gol, principalmente com Rafinha pela direita, com auxílio de Victor Ferraz e Lincoln. Até que aos 32 minutos a defesa paulista deu espaço e Victor Ferraz cruzou na medida certa para Devid, na cara do gol, só cutucar para as redes e marcar seu oitavo gol em dez jogos pelo Coritiba: 3 a 1.

O jogo seguiu movimentado e no último minuto da etapa regulamentar Martínez acertou o travessão, após cobrança de escanteio na primeira trave. Pouco antes, um torcedor invadiu o gramado mas foi rapidamente contido sem maiores transtornos - nada que atrapalhasse o bom espetáculo proporcionado pelas equipes na primeira metade do jogo.

Sem tirar o pé do acelerador, Corinthians sufoca Coxa na segunda etapa e aplica goleada

Com três a um para o adversário no placar, não restava nada o Coritiba a não ser buscar o resultado jogando mais ofensivamente. E foi isso que Marquinhos Santos buscou ao substituir o lateral Denis por Pereira, no intervalo - simultâneamente, o treinador lançou Ruidiaz na vaga de Vinícius. A ideia era sair de um 4-5-1 que não deu certo para um 3-6-1 que se tornava 3-4-3 ao atacar, aproveitando a chegada de Rafinha por um lado e Ruidiaz pelo outro, com Deivid no comando.

Entretanto, o técnico do Coxa não contava com o ritmo frenético adotado por Tite na segunda etapa. Sem esperar em seu próprio campo, o Corinthians aproveitou a frouxa marcação no meio campo e o posicionamento defensivo do trio de zaga para avançar e dominar a partida.

Com o jogo morno e leve predomínio do Corithians - superior taticamente -, a goleada começou a se construir de fato aos 19 minutos. Linda jogada ofensiva do Timão, que após toques envolventes, deu oportunidade de Douglas achar Danilo ponta direita. Ele cortou a marcação e dois minutos depois de entrar levantou na cabeça de Guerrero, que marcou o quarto gol paulista na partida e o centésimo do time na temporada.

Pode-se dizer que o tento foi a chamada "ducha de água fria" nas ambições do Coritiba na partida - se é que já não havia água o bastante com a chuva em São Paulo. Não para o elenco campeão da Libertadores, pelo jeito. O autor do gol deixou o gramado minutos depois, dando lugar a Romarinho, em substituição já poupando e fazendo testes para o mundial. No time paranaense, saía Everton Ribeiro e entrava Júnior Urso, afim de evitar uma goleada histórica.

Mas não teve jeito. Aos 23, Douglas cobrou escanteio e o capitão Paulinho - que já havia levado perigo ao gol de Vanderlei em belo chute de longe - testou no ângulo direito e marcou o quinto no Pacaembu. Nem os gritos de "olé" vindo das arquibancadas diminuiram a disposição do Corinthians, que tinha como principal combustível os gritos de Tita da área técnica.

Com 40 minutos Pereira conseguiu ser expulso, ao levar drible infantil de Fábio Santos e cometer falta por trás, levando o segundo amarelo. Douglas desperdiçou a cobrança e apesar do ímpeto de Romarinho nos últimos minutos, nem pinta de sexto gol. Mas menos ainda de apreensão em relação ao Mundial.

Relacionados