thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 2 de setembro de 2012
  • • 16:00
  • • Pacaembu, São Paulo, São Paulo
  • Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez
  • • Público total: 33375
1
TF
0

Corinthians 1 x 0 Atlético-MG: forte marcação domina o primeiro tempo, mas brecha atleticana na segunda etapa permite gol de Paulo André

Corinthians 1 x 0 Atlético-MG: forte marcação domina o primeiro tempo, mas brecha atleticana na segunda etapa permite gol de Paulo André

Helio Suenaga/STR

Em partida muito disputada, jogo fica mais aberto no segundo tempo. Falha da marcação permite gol de zagueiro e Corinthians segura pressão. Emerson e Júnior César foram expulsos.

Após primeiro tempo de forte marcação e praticamente nenhuma chance clara, Corinthians aproveita queda de ritmo do Galo para marcar com Paulo André e segurar o resultado até o fim do jogo. Com o resultado, o time mineiro se mantém na 1ª colocação, mas vê os rivais se aproximarem um pouco mais. Já o Timão vai para a 10ª posição. Na próxima rodada, os líderes enfrentam o Bahie m Pituaçu e o Corinthians visita o lanterna Figueirense em Florianópolis.

Corinthians prova do próprio veneno e primeiro tempo é de poucas chances


Se o técnico Tite tinha os desfalques de Guerrero e Jorge Henrique, Cuca contava com todos os seus comandados e mandou um completíssimo Atlético ao campo do Pacaembu na tarde deste domingo. E assim como o time paulista tanto se notabilizou, principalmente durante a Copa Libertadores, por realizar tão bem, os mineiros impuseram desde o início da partida uma forte marcação, que viria a anular durante todo o primeiro tempo não só os meias Douglas e Danilo, responsáveis por armar as jogadas, mas também Paulinho , conhecido pelas subidas ao ataque.

O time da casa não afrouxou a marcação e também obrigou o time do técnico Cuca a enfrentar um forte esquema de marcação. No entanto, o líder do campeonato se saiu melhor, em função do bom desempenho de Ronaldinho Gaúcho e boa movimentação de Bernard. Aos 10 minutos, linda jogada do meia pela direita, ainda na linha que divide o campo: balão no primeiro marcador e meia-lua no segundo. Ele avançou com a bola e lançou Bernard nas costas da zaga, mas o pupilo atleticano não bateu de primeira, preferiu rolar para Jô, que finalizou prensado para fácil defesa de Cássio.

Pelo lado do Corinthians, Emerson Sheik foi o mais perigoso no primeiro tempo, mas pouco conseguiu criar que levasse perigo efetivo ao gol do Atlético Mineiro. Deu um belo lençol, é verdade, em Leandro Donizete, que levou amarelo pela falta no lance. Levou amarelo por reclamação e ainda sofreu outra falta dura, desta vez de Leonardo Silva, ocasionando novo cartão, agora para o capitão do Galo.

A melhor chance do Corinthians se deu aos 31 minutos de jogo. Numa das poucas vezes que conseguiu espaço para trabalhar a bola, Emerson, Douglas e Danilo funcionaram no entorno da área e a bola sobrou limpa para cruzamento da direita, mas Marcos Rocha - atento - cortou de carrinho.

Aos 38, Júnior César ainda descolou boa bola para Bernard no bico da grande área, mas o atacante bateu mal, sem direção, e mandou direto pra fora.

Atlético não consegue manter ritmo e Corinthians abre o placar

A marcação imposta pelo time mineiro, que fez a diferença no primeiro tempo, não se manteve na segunda etapa, o que abriu espaço para o Corinthians trabalhar melhor seu jogo em campo. Aos poucos  Douglas começou a aparecer com bons passes, e Emerson infernizava a defesa atleticana. A primeira chegada no segundo tempo aconteceu aos 11 minutos, num belo lançamento de Cássio. O goleiro achou Emerson com espaço na entrada da área, ele tocou para Romarinho, que abriu espaço e bateu por cima da meta.

Aos 16, Douglas descolou ótimo lançamento para o Sheik, que invadiu a área e bateu com força, mas a bola também subiu demais. A partida já era outra completamente diferente da primeira etapa, e o Corinthians dominava as ações, assustando o Atlético. O time visitante tentava sair em velocidade, aproveitando os espaços dados pelo Corinthians, mas errava na hora do último passe e não arriscava de fora da área. Assim, aos 18 minutos o inapelável aconteceu.

Escanteio cobrado por Douglas na primeira trave, onde apareceu Paulo André - livre de marcação - para escorar com perfeição no ângulo oposto de Victor, que nada pôde fazer: um a zero Corinthians.

O Atlético, que um minuto antes havia substituído Jô por Guilherme, tentava responder mas não encontrava brechas no esquema dos donos da casa. O Corinthians ainda poderia ter ampliado dois minutos depois, quando Emerson sofreu pênalti de Réver mas tentou continuar no lance, configurando um errônea vantagem por parte do árbitro.

Com 23 minutos, Cuca resolveu abrir o time, tirando Marcos Rocha e lançando Neto Berola. Mas os espaços só foram aparecer aos 32, quando Emerson Sheik levouo braço à bola e foi advertido com o segundo amarelo, sendo expulso. O técnico Tite acabou expulso também, "acompanhando" o atacante - que fez questão de passar dentro do campo só pra atrasar o reinício de jogo -, pois reclamou muito da punição.

Muita pressão do time mineiro, mas sem criar chances claras de gol. Aos 44, Ronaldinho levantou e Leonardo Silva escorou na área para Guilherme marcar. A arbitragem anulou assinalando falta do zagueiro, que se apoiou em Alessandro para subir mais alto. Antes, Escudero já havia achado Guilherme dentro da área pelo alto, mas o atacante furou.

Já dentro dos 6 minutos de acréscimo, Júnior César conseguiu a proeza de receber dois amarelos em sequência por reclamação e acabar expulso, aos 47. E aos 50, Guilherme teve novamente a chance de empatar o jogo, mas Cássio saiu com muita rapidez e salvou a nação corinthiana.

     
   

Relacionados