thumbnail Olá,
Ao Vivo

Super Copa da UEFA

  • 31 de agosto de 2012
  • • 15:45
  • • Stade Louis II., Monaco
  • Árbitro: D. Skomina
  • • Público total: 14312
1
TF
4

Chelsea 1 x 4 Atlético de Madrid: Falcao destrói o campeão da Champions e leva a Supercopa para a Espanha

Chelsea 1 x 4 Atlético de Madrid: Falcao destrói o campeão da Champions e leva a Supercopa para a Espanha

Getty Images

Colombiano balançou as redes três vezes apenas no primeiro tempo e Colchoneros levam a taça

No encontro dos dois campeões europeus da última temporada, o 'azarão' levou a melhor. No estádio Louis II, em Mônaco, o Atlético de Madrid não tomou conhecimento do poderoso Chelsea, campeão da Champions League, e goleou por 4 a 1, no ritmo de Falcão García, autor de três gols ainda no primeiro tempo. O brasileiro Miranda também deixou o seu, enquanto Cahill descontou para os ingleses.

Os Blues tentarão se recuperar do golpe diante do QPR no sábado, dia 15, contra o QPR, fora de casa. Já o sorridente Atlético viaja a Sevilla para enfrentar o Betis, na segunda-feira.

Um demônio chamado Falcao García

Os dois times começaram em ritmo devagar, mas demorou pouco para que o show de Falcão Garcia começasse: aos 4 minutos, ele finalizou no travessão após cruzamento de Filipe Luis, e abriria o placar nos minutos seguintes. Bola enfiada nas costas da defesa, e o colombiano ganhou na velocidade de David Luiz e encobriu Cech antes que o arqueiro pudesse esboçar qualquer reação. Em desvantagem, o Chelsea passou a segurar mais a bola na frente para evitar os contragolpes, mas foi pouco eficiente.

A partir dos 15 minutos, os Colchoneros passaram a ligar cada vez mais ataques em velocidade. Adrián finalizou para grande defesa de Cech, aos 16, e Arda cabeceou por cima do gol no minuto seguinte, em novo levantamento de Filipe. O segundo gol veio como consequência deste momento de superioridade. Após troca de passes entre Arda e Adrián, David Luiz errou em bola e Falcao ficou no mano-a-mano com Cole já dentro da área. Ele cortou para a perna esquerda e colocou no ângulo de Cech: 2 a 0.

As coisas seguiram de mal a pior para os Blues, que não tinham a menor ideia do que fazer para revidar no Louis II. Aos 28, Arda recebeu na área após jogada de Gabi e parou em Cech mais uma vez. Os colchoneros chegaram a reduzir o ritmo depois disso, mas continuavam chegando com muito perigo. Aos 36, Arda tocou para Adrián, completamente livre na área, errar em bola, antes de Falcao colocar uma bola na trave no mesmo lance.

Pouco, ou até nada resistente, o Chelsea pagou caro pela facilidade com a qual permitia os contragolpes: Arda puxou ataque desde o campo de defesa, avançou cerca de 50 metros sem encontrar oposição e rolou para Falcão tirar de Cahill e tocar na saída de Cech. O primeiro tempo já terminava em goleada.

Zagueiros ampliam a contagem na França

Di Matteo optou por fazer uma troca no segundo tempo: Oscar substituiu Ramires e deu mais velocidade ao toque de bola dos Blues no início da segunda etapa. Aos 5 minutos, um sinal de vida do time azul: Torres limpou na entrada da área e bateu rasteiro, ao lado de Cortouis. Mas de pouco adianta trocar no ataque se a retaguarda bate cabeça, e assim o Atlético chegou ao quarto gol. Cobrança de falta em direção à área, Suárez ajeitou e Miranda, livre, tocou na saída de Cech para transformar a vitória em goleada.

Os Blues tentavam encontrar os espaços, mas a jornada era mesmo negativa. Em nova bola parada, Suárez caiu pedindo pênalti e Cech precisou fazer mais um milagre em Mônaco. Depois, Oscar chutou de fora da área e novamente Cortouis teve que ficar atento, embora não tenha precisado trabalhar. Por sorte, os ingleses conseguiram reduzir um pouco o tamanho da vergonha: aos 30, Lampard cobrou escanteio, a zaga espanhola bateu cabeça e Cahill apareceu para chutar com força e diminuir.

No final, o Chelsea até teve alguns lances isolados, em especial um chute de Mata por cima do gol, já dentro da área, mas era tarde. A Supercopa estava com o Atlético de Madrid.
 

Relacionados