thumbnail Olá,
Ao Vivo

Copa América

  • 13 de julho de 2011
  • • 21:45
  • • Estadio Mario Alberto Kempes, Ciudad de Córdoba, Provincia de Córdoba
  • Árbitro: Roberto Silvera
4
TF
2

Brasil vence e se classifica como primeiro do grupo

Brasil vence e se classifica como primeiro do grupo

Rafael Ribeiro / CBF

Em um jogo de muitos gols, o time de Mano Menezes conseguiu a classificação como líder do grupo B

O Brasil venceu o Equador por 4 a 2 no estádio Mario Kempes, na cidade de Córdoba. Com o resultado, o time de Mano Menezes classificou-se como primeiro colocado no grupo B da Copa América. Apresentando mais objetividade, a equipe brasileira superou o adversário que não contou com o seu principal jogador, Valencia. O Brasil enfrentará o Paraguai nas quartas de final.

O Brasil veio a campo no 4-3-3, com duas mudanças em relação ao time que iniciou o jogo contra o Paraguai. Maicon entrou na lateral-direita, posição de Daniel Alves, e Robinho voltou ao time no lugar que havia perdido para Jadson. A entrada do lateral da Inter deu maior segurança defensiva ao time, sem perder a capacidade de apoiar pela direita. No ataque, Robinho e Neymar fizeram os lados, trocando de posição e fechando pelo meio.

O Equador usou como formação o 4-4-1-1. Mendez fez a função de ligação pelo meio-campo, auxiliado pelos homens de lado, Benitez e Arroyo. Na frente, o centroavante que atuou pelo Levante na última temporada, Caicedo, foi a referência do time equatoriano. Bem distribuída no gramado, a equipe de Reinaldo Rueda não se limitou à defesa e ameaçou em diversas oportunidades o Brasil.

A seleção de mano Menezes começou aparecendo no ataque. Logo aos 3 minutos, Neymar apresentou uma característica que faltou nos outros jogos, a objetividade. O atacante do Santos chutou de fora da área, aparecendo bem na frente.

Entretanto a postura ofensiva do Brasil não durou muito tempo, já que a equipe teve muita dificuldade para chegar com qualidade à área equatoriana. Os equatorianos não abdicaram de atacar em nenhum momento, mantendo a sua boa postura tática durante o início do confronto.

Aos 28 minutos do primeiro tempo, após o Brasil escutar o grito de “olé” no estádio Mario Kempes, Pato abriu o placar. André Santos recebeu livre pela esquerda e cruzou para a área. O centroavante do Milan adiantou-se à zaga e cabeceou com firmeza, fazendo o primeiro gol da partida. Após o gol, o Brasil melhorou, usando as descidas de Maicon, porém sofreu o empate em um lance isolado.

Com 37 minutos transcorridos na etapa inicial, Caicedo recebeu à frente da área e finalizou. O chute foi fraco e rasteiro, mas Júlio César caiu mal e aceitou a finalização. O Brasil sentiu o gol e piorou na partida, a ponto de sofrer pressão nos minutos finais do primeiro tempo, uma vez que os equatorianos começaram a arriscar chutes de longa distância.

A segunda etapa começou com o Brasil em cima. E logo aos 4 minutos, o Brasil marcou o seu segundo gol. Neymar recebeu um belo passe de Ganso às costas da zaga e chutou forte para fazer o seu gol. O time de Mano Menezes manteve a pressão, mas a situação do primeiro tempo se repetiu.

Caicedo recebeu de costas para a marcação, cortou a marcação de Thiago Silva e chutou rasteiro de fora da área para empatar o jogo mais uma vez, aos 14 minutos. O Brasil não deu tempo para nenhum tipo de reação equatoriana e logo marcou o terceiro. Neymar concluiu de fora da área, o goleiro Eligaza deu rebote, e Pato chegou chutando para fazer o 3 a 2.

O terceiro gol deu a tranquilidade para a equipe brasileira, que ganhou em qualidade e chegada à frente. Superior no confronto, o Brasil ampliou o placar. Aos 27 minutos, Maicon desceu pela ponta direita e cruzou para dentro da pequena área. Aparecendo como centroavante, Neymar apenas tocou para as redes, sem chance para o goleiro Eligaza. 

Depois do 4 a 2, os dois times mudaram, porém o panorama do jogo não se alterou. O Brasil foi superior, mesmo com a saída da dupla santista, Neymar e Ganso. A equipe de Mano Menezes que antes era criticada pela dificuldade de chegar ao ataque, com as descidas de Maicon, já tinha o ataque mais positivo da competição. Robinho ainda teve um gol mau anulado nos acréscimos do confronto.

Até o fim do confronto a seleção foi superior, e a tensão das outras partidas já não aparecia nos rostos dos jogadores brasileiros. A vitória por 4 a 2 deu a lideraça e a classificação para o Brasil, que agora enfrenta o Paraguai nas quartas de final.

 

 

 

 

 

 

Relacionados