thumbnail Olá,
Ao Vivo

Amistoso

  • 7 de setembro de 2012
  • • 16:00
  • • Morumbi, São Paulo, São Paulo
  • • Público total: 51500
1
TF
0

Brasil 1 x 0 África do Sul: Hulk marca no fim e salva 'festa' do feriado no Morumbi

Brasil 1 x 0 África do Sul: Hulk marca no fim e salva 'festa' do feriado no Morumbi

Getty Images

Seleção foi vaiada em diversos momentos, mas atacante ex-Porto sai do banco e dá a vitória importante ao time de Mano Menezes

Nem mesmo o resultado positivo evitou as vaias vindas das arquibancadas do Morumbi ao final de Brasil 1 x 0 África do Sul, cenário que foi, aliás, recorrente durante o decorrer do encontro desta tarde de feriado. Saído do banco de reservas, Hulk marcou o gol da vitória e aliviou a pressão sobre o técnico Mano Menezes.

O comandante verde-e-amarelo tentará dar uma resposta melhor à torcida brasileira na segunda-feira, em Recife, quando o Brasil encara a China no Colosso da Arruda, a partir das 22h.

Chances escassas e irritação da torcida

Não demorou muito tempo para que o Brasil se assentasse no domínio das ações no Morumbi, o que deixou seu adversário sujeito a recuar a marcação e priorizar a defesa. Mesmo assim, quem quase saiu em vantagem foi a África do Sul, quando Gaxa pegou a bola na direita, aos 11 minutos, tabelou e invadiu a área sozinho, forçando Diego Alves a fazer a primeira intervenção importante no duelo.

Depois que conseguiu conter os contragolpes dos africanos, o Brasil melhorou um pouco, e também conseguiu chegar com perigo em cabeçada de Dedé e defesa de Khune, após cobrança de falta aos 16 minutos. O domínio da partida era nítido na metade da primeira etapa, mas o Brasil pecava na falta de profundidade em seu jogo, que quase sempre facilitava a vida da defesa do adversário. Em certo momento, a torcida perdeu a paciência com Leandro Damião e, principalmente, com Mano Menezes, pedindo a saída do treinador.

Ainda assim, o Brasil conseguia chegar bem em lances afastados: Rômulo chutou com perigo aos 33 e, na melhor chance brasileira durante os primeiros 45 minutos, Khune salvou a finalização de primeira de Neymar, que recebeu grande lançamento de Daniel Alves pelo lado direito.

Hulk, o herói do feriado

As coisas não ficaram mais fáceis para Mano e seus comandados na volta do intervalo, quando a África do Sul foi melhor e conseguiu equilibrar na criação de jogadas: Chabangu finalizou bem de fora da área, e Parker, um dos principais nomes dos sul-africanos no segundo tempo, entortou David Luiz e cruzou para o mesmo Chabangu, mas Dedé acabou salvando sobre a linha.

O Brasil se reorganizou e tentou forçar os ataques, mas ora a bola ia para fora, caso de Damião, ora parava na boa atuação de Khune, que salvou uma cobrança de falta do camisa 11. Depois de algumas mexidas, a insistência do time da casa levou ao tão esperado gol: Hulk iniciou jogada que passou por finalização de David Luiz antes de ele mesmo vencer a disputa pelo rebote, ajeitar e soltar a bomba dentro da área. Era o gol do alívio da Seleçao.

Paulinho e Oscar também tiveram boas finalizações no final da partida, mas nem isso evitou que as vaias, o som recorrente durante a tarde desta sexta-feira, em São Paulo, fossem ouvidas ao apito final de Nestor Pittana.
    

Relacionados