thumbnail Olá,
Ao Vivo

UEFA Champions League

  • 7 de novembro de 2012
  • • 17:45
  • • Estádio AXA, Braga
  • Árbitro: F. Brych
  • • Público total: 15388
1
TF
3

United bate o Braga e garante vaga nas oitavas

United bate o Braga e garante vaga nas oitavas

Getty Images

Mesmo jogando pior, o United demonstrou todo o pragmatismo britânico para virar o jogo e garantir o primeiro lugar no grupo H da Champions League

Jogando fora de casa, o Manchester bateu o Sporting Braga por 3 a 1 e garantiu a classificação as oitavas de final da Champions League. Se engana quem pensa que o placar foi o retrato da partida. O Braga jogou melhor durante todo o jogo e só foi derrotado na segunda metade do segundo tempo. Van Persie foi o grande nome da partida.

Início português


Com a necessidade de vitória para se manter vivo na competição, a equipe do Braga saiu no ataque contra o Manchester United. Com jogadas armadas preferencialmente pelo lado esquerdo com Hugo Viana, Micael e Amorim a quipe portuguesa ia chegando. Logo aos 5' Alan recebeu nas costas de Evans e bateu cruzado, com perigo para o gol de De Gea. O Manchester tinha mais posse de bola, mas não conseguia agredir o adversário. Aos 17' Micael bateu de fora da área, com a bola passando muito perto do ângulo.

Com uma marcação por zona agressiva, o Braga não deixava o United chegar perto de sua área e mantinha os ingleses dominados. Apenas aos 15' que Nani encontrou espaços para um cruzamento buscando o mexicano Chicharito, mas o goleiro Beto saiu para ficar com a bola.

Braga com mais posse de bola
 
Além de maior perigo, o Braga passou a dominar a bola também a partir da segunda metade do primeiro tempo. A equipe portuguesa passou a trocar mais passes e envolver o 'Red Devil'. Aos 22', depois de longa troca de passes,  Elderson cruzou e Eder, de peixinho, acertou a trave de De Gea. Aos 30' Alan driblou Walbeck e bateu firme, mas De Gea fez outra grande defesa, sem dar rebote.

A equipe inglesa buscava variações no seu modo de jogo, com Anderson caindo pela ponta direita junto a Valencia, Rooney recuando para armar as jogadas com Giggs, mas a defesa do Braga seguia impenetrável. Aos 43' Anderson jogou com Nani que cruzou, mas Chicharito cabeceou sem força para defesa de Beto. O Manchester voltou a controlar a posse de bola no final, mas quem seguia melhor no jogo era o Braga.

Vantagem portuguesa

O segundo tempo inicia com uma tentativa frustrada do United em adiantar sua linha de marcação. No entanto, quem cresceu foi o Braga, que com variações de jogada saía bem da marcação e assumia posições mais avançadas no gramado. Logo aos 5" a equipe da casa conseguiu encontrar o seu gol. Em jogada pela direita Custódio recebeu e invadiu a área, trobando com Evans. O árbitro entendeu como pênalti, que Alan cobrou sem chances para De Gea. Braga 1 a 0.

Mesmo com o gol, o Braga não diminuía o ritmo. Com uma marcação de meia-pressão, com 11 homens atrás da linha de meio-campo, sempre bastante agressivos, o Braga seguia roubando bolas na intermediária e saindo em velocidade. O Manchester tentava se reencontrar na partida, mas sem muito sucesso. Aos 11" Valencia, em jogada individual, foi ao fundo e cruzou, o goleiro Beto falhou, mas Walbeck acabou dominando com a mão, na única chance de ataque do United na segunda etapa.

Apagão

Aos 15" o estádio municipal de Braga teve um apagão. Com a falta de energia o jogo teve de ser interrompido. O apagão durou 10 minutos, porém mesmo com o retorno da luz, o Manchester United seguiu no escuro. O tempo passava e quem seguia levando perigo era o Braga. Aso 31" Nuno Viana cobrou falta e obrigou De Gea a outra grande defesa.

O técnico Alex Ferguson tentava colocar sua equipe de volta no jogo colocando Van Persie e Rafael no jogo. Mesmo assim, o Braga continuava de forma pragmática a marcar o United atrás do meio-campo e buscar o contra-ataque.

De volta ao jogo

Depois de praticamente ter o jogo em suas mãos, a equipe portuguesa falhou. Em lançamento para Van Persie, o goleiro Beto saiu mal do gol e tentou voltar, mas aí já era tarde e o holandês conseguiu encobrir o arqueiro aos 46", marcando um belo gol para empatar o confronto e colocar os ingleses de volta no jogo.

Virada dos Diabos

O gol de empate do United desestabilizou a equipe do Braga. Minutos depois do gol, Chicharito recebeu no comando de ataque e perdeu um gol incrível na cara de Beto, porém no rebote Rooney foi derrubado pelo defensor, e o assistente de fundo marcou a penalidade. Na cobrança Rooney colocou o Manchester em vantagem no placar, garantindo a classificação do Manchester e o 100% na fase de grupos.

Com o Braga nervoso em campo, ainda deu tempo para United marcar o terceiro. Aos 47", depois de grande troca de passes entre Rooney e Valencia, Chicharito recebeu, driblou o goleiro e finalizou duas vezes para fazer o terceiro do United e selar a vitória por 3 a 1.

Relacionados