thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 18 de outubro de 2012
  • • 21:00
  • • Engenhão, Rio de Janeiro
  • Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
  • • Público total: 7525
3
TF
2

Botafogo 3 x 2 Vasco: Fogão vira aos 48 do segundo tempo, encerra jejum de vitórias e complica o Vasco na luta pelo G4

Botafogo 3 x 2 Vasco: Fogão vira aos 48 do segundo tempo, encerra jejum de vitórias e complica o Vasco na luta pelo G4

Divulgação

Na primeiro tempo, Carlos Alberto marcou dois e Elkesson descontou para o Fogão. No segundo, Bruno Mendes fez dois e decretou a vitória alvinegra sobre o Vasco no Engenhão

Após a vitória desta noite, o Botafogo reacendeu a esperança de conquistar uma vaga na Libertadores, encerrou jejum de sete jogos sem vitória e ainda complicou o Vasco, que se distancia cinco pontos do São Paulo, quarto colocado.

Subindo para a sétima colocação, com 44 pontos, o Fogão vai até Florianópolis enfrentar o Figueirense, na próxima quarta-feira, às 22h (horário de Brasília). Perseguindo o São Paulo, o Vasco, que segue com 50 pontos, tenta recuperar o lugar entre os quatro primeiros - onde esteve desde o início da competição - contra o Internacional, em São Januário, também na quarta, mas às 20h30 (horário de Brasília).

Muitos passes errados e gols

Apesar dos 55 passes errados durante o primeiro tempo, as duas equipes protagonizaram uma boa primeira etapa. Se nos primeiros 20 minutos, Botafogo e Vasco não se encontravam, os minutos restantes foram de muita movimentação e chances para ambos os lados. Aos 24 minutos, Fellipe Bastos lançou Éder Luís em velocidade pela direita, aproveitando espaço deixado por Márcio Azevedo. O atacante chutou cruzado e Carlos Alberto - improvisado na função de centro-avante - marcou para a equipe cruzmaltina.

O Botafogo não demorou a empatar a partida. Aos 30 minutos, Bruno Mendes ganhou de Dedé na direita e chutou forte pra área. A bola passou por Fernando Prass e por Juninho, mas não por Elkesson, que, oportunista, empatou o jogo no Engenhão. O goleiro cruz-maltino evitou o gol que seria o da virada do Botafogo, quando aos 34, Elkesson cabeceou no cantinho baixo. Prass conseguiu jogar pra escanteio.

Se ofensivamente o Botafogo produzia lances de perigo, defensivamente preocupava. Em mais um erro do Botafogo, dessa vez do zagueiro Dória, Felipe recuperou a bola e tocou pra Carlos Alberto na pequena área, que só finalizou para colocar o Vasco novamente na frente do placar.

Quem não faz... leva a virada

No início do segundo tempo, o Vasco continuava a explorar os espaços deixados pelo Botafogo. Éder Luís, muito veloz, chegou várias vezes com perigo à área do Botafogo. Em um lance, errou o passe para Carlos Alberto que aparecia sozinho na área. Em outro, ele mesmo partiu em velocidade, ficou cara a cara com o goleiro Jefferson, mas adiantou demais a bola, desperdiçando excelente oportunidade de ampliar o placar.

Observando as falhas defensivas, o técnico do Botafogo tentou corrigi-las, e sacou Fellype Gabriel e Renato para a entrada de Lodeiro e Marcelo Mattos. E o gol do Botafogo veio aos 30 minutos do segundo tempo. Gabriel cruzou pela direta para Bruno Mendes. O nome da noite se antecipou a Dedé e tocou pro fundo do gol, empatando a partida.

Quanto tudo já parecia decidido, sai o gol que rende esperanças ao torcedor botafoguense e frustrações ao cruz-maltino. Aos 48 minutos, um golaço de Bruno Mendes. O atacante solta uma bomba de direita no canto esquerdo de Fernando Prass. Depois do gol, não houve tempo para mais nada. Ao Botafogo, uma esperança de uma vaga na Libertadores, mesmo que os jogadores repitam um discurso de que não pensam na possibilidade. Ao Vasco, um revés que desmotiva uma equipe que esteve durante todo o campeonato entre os quatro primeiros e agora sofre para recuperar um bom futebol que faça o cruz-maltino subir na tabela.
 

Relacionados