thumbnail Olá,
Ao Vivo

Copa Libertadores da América

  • 17 de maio de 2012
  • • 19:45
  • • Estádio Alberto Jacinto Armando (La Bombonera), Ciudad de Buenos Aires
  • Árbitro: H. Buitrago
1
TF
0

Flu não resiste ao Boca na Argentina

Flu não resiste ao Boca na Argentina

-

Equipe brasileira acabou derrotada pelos argentinos por 1 a 0


Jogando na pressão da Bombonera, o Fluminense não foi páreo para o sempre categórico Boca Juniors. A equipe argentina, comandada por Riquelme, trocou passes, empurrou o Flu para o seu campo de defesa e conquistou uma vitória por 1 a 0. Um resultado magro se comparado ao domínio argentino dentro de campo.

O Flu inicia bem no jogo

O jogo começou com o Boca Juniors tocando a bola como de costume, porém sem encontrar espaços além de sua intermediária. A equipe do Fluminense aplicava uma meia-pressão muito efetiva, que obrigava os argentinos a recuarem sua linha ofensiva. Além disso, os brasileiros ainda levavam perigo nos contra-ataques.

Logo a 3’Carlinhos conseguiu boa roubada e foi a linha de fundo cruzando para a área, mas ninguém chegou para concluir. Aos 11’, foi a vez de Wagner fazer a jogada e a bola sobrar para Jean na cara de Oreon, mas o lateral direito mandou a bola para fora. Um minuto depois, Jean cruzou para Rafael Moura que chegou um pouco atrasado, perdendo mais uma oportunidade importante para o Flu.

O Flu recua, o Boca assusta

Com o tempo passando, o ímpeto defensivo do Fluminense parecia diminuir e os espaços começavam a aparecer para o Boca. Riquelme, até então muito bem marcado por Edinho, começa a encontrar companheiros livres e ditar o ritmo argentino. Aos 17’, Riquelme fez a jogada e mandou na área, onde Roncaglia desviou no primeiro pau, obrigando Cavalieri a fazer a defesa.

O Boca seguia pressionando com cruzamentos, principalmente pelo lado direito do ataque, por onde Mouche caía. A defesa do Flu se defendia como podia, e só levou perigo aos 27’ com um chute de longe de Thiago Neves. Schiavi e Cvitanich perderam boas chances de cabeça.

Carlinhos vai expulso e complica o Flu

Depois de cometer falta boba no início do jogo, o lateral esquerdo Carlinhos foi obrigado a cortar um contra-ataque e vai expulso, aos 34’. A partir daí, o Boca dominava completamente o jogo. Aos 41’, Mouche recebeu na área, limpou um defensor, e bateu de esquerda, obrigando Cavalieiri a fazer a defesa. No lance seguinte, Riquelme cruzou e Schiavi desviou para o gol, obrigando Cavalieri a fazer um milagre.

Quando tudo se encaminhava para o fim do primeiro tempo, o Flu conseguiu um escanteio. Na cobrança, Anderson cabeceou no segundo pau e a bola bateu no braço do defensor argentino, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O Flu não resiste

Logo no início do segundo tempo, o Flu até tentou sair um pouco da pressão mas sem sucesso. Logo aos 6”, Mouche recebeu passe rasteiro de Cvitanich e na cara de Cavalieri só desviou do goleiro. Boca 1 a 0. A equipe do Boca transformava a vantagem numérica em vantagem no placar.

A equipe do Fluminense estava ciente da pressão e esperava uma oportunidade de contra-ataque. Numa escapada pela esquerda, Rafael Moura conseguiu jogar com Wagner que foi derrubado na entrada da área, mas na cobrança Thiago Neves mandou pela linha de fundo.

O Boca busca o segundo gol

Com um a mais em campo, e 1 a 0 no placar, a equipe do Boca praticamente alugou o campo de ataque. Aos 30” Mouche cruzou para Schiavi que chegou batendo firme, mas Diego Cavalieiri fez defesa espetacular, salvando o Flu de levar o segundo.

O Flu segura o 1 a 0

O final do jogo se encaminhava e o Fluminse se segurava como podía. A equipe de Abel Braga já fazia cera na reposição de bola, tentando segurar a derrota mínima no placar. Aos 45", Riquelme ainda teve a chence de marcar o segundo, quando recebeu dentro da área e deslocou Cavalieri, mas a bola saiu caprichosamente pela linha de fundo. O apito final foi quase comemorado pelos jogadores brasileiros, que acreditam na força da equipe em casa para reverter o placar adverso na partida de volta.