thumbnail Olá,
Ao Vivo

Liga dos Campeões da UEFA

  • 28 de maio de 2011
  • • 15:45
  • • Wembley Stadium, London
  • Árbitro: V. Kassai
  • • Público total: 87695
3
TF
1

Barcelona dá espetáculo e é campeão da Champions League

Barcelona dá espetáculo e é campeão da Champions League

Getty

Pedro, Messi e Villa marcaram os gols da grande vitória catalã

O Barcelona é o campeão da Champions League pela quarta vez na história. Com uma atuação espetacular, a equipe catalã bateu o Manchester United por 3 a 1, com gols de Pedro, Messi e Villa, e chegou à sua segunda conquista em três anos na competição.

O Barcelona entrou em campo em seu tradicional 4-3-3. Puyol ficou no banco e Mascherano e Piqué formaram a dupla de zaga, com Abidal na lateral-esquerda. No meio, Busquets, Xavi e Iniesta. O ataque tinha Villa, Messi e Pedro.

Já o Manchester United jogava no 4-4-1-1. A linha de meio-campo tinha Valencia pela direita, Carrick e Giggs centralizados e Park do lado esquerdo. Na frente, Rooney recuava para participar da articulação das jogadas e Chicharito era o homem mais avançado.

A partida começou com o Manchester United surpreendendo e marcando a saída de bola do Barcelona, forçando repetidos erros de passe dos catalães e, com isso, conseguindo ocupar o campo ofensivo nos minutos iniciais.

O Barça se tranquilizou a partir do momento em que Xavi recuou para participar da transição, fazendo com que a equipe acertasse mais o passe e jogasse ao seu estilo, com posse de bola e controle territorial.

A aproximação entre Messi, Xavi e Iniesta no setor de articulação causava problemas para a marcação do meio-campo do United, que só designava Carrick e Giggs para pará-los. Assim, o Barça ia construindo oportunidades para abrir o marcador.

O gol chegou aos 27 minutos, em bela jogada de Xavi. O espanhol carregou a bola pelo meio e deu um passe primoroso para Pedro, que dominou dentro da área e bateu rasteiro, colocado, para fazer 1 a 0.

O Manchester United só chegou ao empate em um lance isolado, no qual repetiu a marcação feroz na saída de bola do Barça que lhe caracterizou nos primeiros minutos e conseguiu desarmar o time catalão. Rooney então dominou a bola na intermediária, tabelou com Giggs, que estava impedido, e bateu forte, alto, para empatar o placar aos 34 minutos.

Nos minutos finais, o jogo ficou mais igual, com o Manchester um pouco mais ousado e avançado em seu posicionamento no gramado. O Barça chegou a ter uma grande chance em um raro contra-ataque, aproveitando-se da postura ofensiva do adversário.

O Barcelona voltou do intervalo avassalador, pressionando a saída de bola e aproveitando-se do desajuste da marcação na entrada da área do United para arriscar chutes de média distância após suas longas e precisas trocas de passes.

Não demorou muito para o time catalão retomar a vantagem no placar. Messi recebeu com liberdade na entrada da área, dominou e bateu forte, contando com falha de Van der Sar para fazer o segundo do Barça, aos 8 minutos da segunda etapa.

Mesmo vencendo a partida, o Barça não parou de pressionar e ter a bola em seus pés, mantendo seu jogo de passes curtos e expondo a fragilidade da marcação do United. O terceiro gol viria aos 25 minutos; Messi passou por vários jogadores pela direita, mas acabou desarmado. Busquets apanhou a sobra e tocou para Villa, que da entrada da área bateu colocado, no ângulo, para fazer 3 a 1.

O Manchester United só foi reagir e avançar um pouco mais a sua marcação nos minutos finais, mas o Barça conseguia sempre controlar o jogo quando retomava a bola e passava a trocar passes para administrar o placar, que lhe deu seu quarto título europeu na história.

Relacionados