thumbnail Olá,
Ao Vivo

Primera Division

  • 16 de dezembro de 2012
  • • 18:00
  • • Camp Nou, Barcelona
  • Árbitro: Miguel Pérez Lasa
  • • Público total: 86637
4
TF
1

Barcelona 4 x 1 Atlético de Madrid: Messi faz dois em dia inspirado de Adriano

Barcelona 4 x 1 Atlético de Madrid: Messi faz dois em dia inspirado de Adriano

Getty Images

Barça sai perdendo com golaço de Falcão mas conta com lindo gol do brasileiro para empatar e virar na sequência. Lateral é aplaudido de pé ao ser substituído por Dani Alves.

A promessa de uma partida muito disputada se cumpriu de maneira magistral, pelo menos na primeira parte do embate: Falcão brilhou mais do que o craque argentino e marcou um golaço, mas ainda assim os Culés foram para o vestiário na frente, após Adriano marcar um lindo gol e Busquets virar. Na última etapa, o vice-líder não teve fôlego para impedir os gols de número 90 e 91 do recordista Lionel Messi e sair goleado do Camp Nou. O resultado, válido pela 16ª rodada, mantém a distância de 9 pontos entre líder e vice-líder.

Atlético e Falcão jogam bem, mas não seguram donos da casa

Sabedor da dificuldade que é jogar no Camp Nou contra o líder do campeonato, o Atlético de Madrid do técnico Simeone não mediu esforços para sair com a vitória desde o primeiro minuto. Muito aguerrido na marcação e apostando nos contra-ataques de muita velocidade, o time também contava com a excelente fase de Falcão García para sair vencedor.

Procurando insistentemente por seu goleador, os visitantes não davam descanso à defesa do Barcelona nos primeiros minutos. Aos 8, em seu terceiro toque na bola, Falcão desviou de cabeça cruzamento de Koke e carimbou a trave direita de Valdés, no que poderia ter sido o primeiro gol.

Apesar de assustado pelas investidas colchoneras, o Barcelona logou assumiu as ações na partida, levando seus jogadores à frente com a posse da bola e esperando o momento certo de atacar. O problema é que os adversários não estavam dispostos a ceder espaço e implementavam uma forte marcação com duas linhas de quatro e todos no campo de defesa.

Sem conseguir criar oportunidades claras, o time da casa viu Falcão ter sua segunda chance no jogo aos 23 minutos e por muito pouco não marcar. Koke sofreu falta no meio e cobrou rápido, por cima, deixando o centroavante em ótima posição. Ele ganhou de Puyol na velocidade e tocou na saída de Valdés, mas a bola saiu caprichosamente à esquerda da meta.

E se "dois é bom mas três é demais", o atacante colombiano não perdoou aos 30 minutos. Diego Costa desarmou Messi no meio e abriu para Falcão, que passou facilmente por Busquets e avançou com a bola até a área, vencendo Valdés com um lindo toque de cobertura e abrindo o placar.

O que os madrilenhos não esperavam era que na falta de inspiração do craque argentino, um brasileiro poderia fazer a diferença. Apenas 5 minutos depois do gol do Atlético, Adriano recebeu virada de jogo na ponta direita, trouxe para o meio e soltou um balaço de perna canhota, no ângulo, sem chances para o goleiro Courtois - a bola ainda tocou no travessão antes de selar o empate.

O belo gol do lateral reanimou o time culé, que partiu para o ataque, buscando a virada antes do fim da primeira etapa. Aos 42, Adriano teve a chance de dar assistência para Pedro, na entrada da pequena área, mas na hora de escorar para o meio o lateral exagerou na força. Somente aos 45, após três escanteios consecutivos, o Barcelona conseguiu marcar. A bola sobrou para Busquets na pequena área, que fingiu chutar e enganou a zaga, mandando para as redes na sequência.

Messi marca duas vezes e define a partida

Buscando conter as investidas de Adriano, em ótima noite, o técnico Simeone sacou Filipe Luis e lançou Díaz, no intervalo. A alteração pouco afetou o andamento da partida, que seguiu em ritmo ditado pelos donos da casa. Na frente do placar e com muito mais posse de bola do que seu adversário, só faltava uma coisa para caracterizar um típico jogo no Camp Nou: o gol argentino, do artilheiro da equipe, do clube e da história em um só ano.

Aos 11 minutos, não faltava mais nada. O craque recebeu de Sanchéz na intermediária de ataque, se livrou da marcação de Juanfran e levou para a perna canhota, disparando um chute certeiro, no cantinho direito do goleiro Courtois, que nada pôde fazer.

O Atlético tentou responder aos 19, após Iniesta tentar sair driblando na defesa e acabar desarmado. A bola chegaria em Falcão García livre, dentro da área, mas Adriano chegou para fazer o corte de maneira providencial.

Sem ser assustado, o Barcelona trocava passes e esperava, na pior das hipóteses, o fim da partida. Os culés voltaram a assustar a defesa colchonera somente aos 34 minutos. Iniesta abriu para Busquets no bico da área e recebeu de volta, finalizando firme, mas no meio do gol. A bola desviou em Miranda e quase enganou Courtois, que já caído salvou com a perna.

Faltando pouco mais de 10 minutos para o fim da partida, Adriano foi "premiado" com a substituição. O brasileiro foi aplaudido de pé pelos torcedores e foi muito cumprimentado pelos companheiros ainda antes de deixar o gramado. Ele deu lugar a Daniel Alves, que após lesão sofrida na coxa direita, retornou aos treinos essa semana e reapareceu no time neste domingo.

Antes do apito final de Miguel Pérez, o zagueiro uruguaio Godín arrumou tempo de tentar um passe de calcanhar para Miranda. Dentro da área. Com Messi na marcação. O resultado do lance não precisaria nem ser descrito, não fosse a graciosa cavadinha executada por Messi, que deixou o arqueiro adversário no chão e deu números finais ao embate.

Relacionados