thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 15 de julho de 2012
  • • 16:00
  • • Pituaçu, Salvador de Bahia, Bahia
  • Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento
  • • Público total: 29206
1
TF
2

No jogo dos reencontros, melhor para o Fla: vitória por 2 a 1 sobre o Bahia

No jogo dos reencontros, melhor para o Fla: vitória por 2 a 1 sobre o Bahia

Renato Abreu, meia do Flamengo (Crédito: André Portugal/VIPCOMM)

Mesmo com pouca criatividade no meio campo e sem Vágner Love, time do Rio vence o Bahia com gols de Hernane e Renato Abreu

Em partida válida pela nona rodada da Série A do Brasileirão 2012, o Flamengo venceu o time do Bahia pelo placar de dois a um e conseguiu um pouco mais de tranquilidade para a sequência da competição. O time carioca chegou à nona colocação, e seu próximo confronto é contra o Corinthians, no Engenhão, na próxima quarta-feira. Já o time do técnico Falcão, amarga a décima oitava colocação, povoando a zona de rebaixamento. Seu próximo embate é contra o Fluminense, na quinta-feira, fora de casa.

Bahia vê Flamengo abrir o placar mas domina primeiro tempo e iguala com Kleberson

O jogo começou com o Bahia tomando a iniciativa. O time da casa contou com Gabriel, caindo pelos dois lados do campo, e Souza, trabalhando as bolas para a chegada de seus companheiros. O Bahia chegou logo aos 6 minutos, com Kleberson. Após receber virada muito forte pelo alto, ele evitou a saída e aplicou uma meia-lua no adversário, avançou pela direita e cruzou rasteiro para Souza sozinho, mas a zaga cortou. Apesar do amplo domínio do time do Bahia, que povoava mais o campo do adversário, foi o Flamengo quem abriu o placar, num dos poucos momentos criativos do seu meio de campo. Renato Abreu tabelou com Hernane pela esquerda e cruzou buscando Deivid, mas Titi afastou mal para a frente da área e Hernane pegou o rebote, batendo cruzado e contando com desvio da zaga: um a zero, aos 31 do primeiro tempo.

O gol não mudou a partida, que tinha o Bahia criando e chegando mais do que o Flamengo. E apenas 7 minutos depois, o time da casa chegou ao empate com Kleberson. Gabriel recebeu passe pelo alto em profundidade e rolou para o ex-jogador rubro-negro colocar para o fundo das redes: um a um.

Antes do fim do primeiro tempo, Luiz Antônio levou o segundo amarelo na partida e foi expulso, por falta em Mancini. Problema para Joel resolver no intervalo, já que o volante estava improvisado naa lateral direita.

Segundo tempo começa morno mas esquenta rapidamente

O Bahia voltou para a segunda etapa com Jones Carioca no lugar de Fahel, que já havia recebido o cartão amarelo. A mudança surtiu efeito, com Jones aparecendo bem pela direita e por vezes trocando de lado com Gabriel.

A tônica foi a mesma da primeira etapa, ainda mais com o time do Rio com um a menos. Aos 12, Souza conseguiu girar dentro da área mas Airton chegou para travar no último instante. Um minuto depois, em lance polêmico, Danny Morais cabeceia para defesa de Paulo Victor em cima da linha. Mancini, aos 14, bateu forte cruzado para nova defesa de Paulo Victor. Porém, aos 19 minutos um lance mudou a história da partida: bola enfiada para Ibson dentro da área que, ao ficar sem ângulo para o chute e perceber Fabinho quase tocá-lo, cai, e o árbitro assinala a penalidade. Renato Abreu reclamou das tentativas de Mancini de desconcentrá-lo, mas bateu bem, no canto, colocando o Flamengo novamente na frente, dois a um.

A partir daí o time da Gávea se fechou para levar os três pontos para casa. Joel lançou Negueba e Diego Maurício, no lugar de Adryan e Deivid, para explorar os contra ataques. Aos 22, Titi quase se redimiu pela falha no gol, mas cabeceou por cima da meta de Paulo Victor, da risca da pequena área. Mancini também arriscou de fora da área e a bola perigosamente por cima do gol, mas foi só: vitória do Flamengo.
     

Relacionados