thumbnail Olá,
Tempo Real

Brasileirão Série A

  • 21 de outubro de 2012
  • • 18:30
  • • Serra Dourada, Goiânia, Goiás
  • Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez
  • • Público total: 449
0
TF
1

Atlético Goianiense 0 x 1 Sport: Em clima de fim de festa, Sport vence sem muito esforço

Atlético Goianiense 0 x 1 Sport: Em clima de fim de festa, Sport vence sem muito esforço

Sport Recife Flickr

Com gol solitário de Hugo, no início do segundo tempo, time pernambucano fica a três pontos do Bahia e sonha em sair da zona de rebaixamento. Situação do Dragão é muito difícil.

Em jogo de poucas chances, O Sport derrotou o lanterna Atlético-GO e está agora em 17º, a três pontos do Bahia, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Já o Dragão segue em 20º lugar e muito perto da série B 2013. Na próxima rodada, o Leão recebe o São Paulo na Ilha do Retiro enquando o Atlético pega o Botafogo no Engenhão.

Baixíssimo nível técnico, pouca movimentação e goleiro Saulo mantém zero no placar

O duelo no Serra Dourada confrontava duas equipes à beira do rebaixamento. Lanterna da competição, o Atlético Goianiense tem pouquíssimas chances de se salvar e até por isso começou a partida em ritmo lento.
Já o Sport, com uma maior probabilidade de se salvar, mas também em situação crítica, "dançava conforme a música", também sem muita movimentação.

A primeira chance do primeiro tempo surgiu de uma das raras jogadas criadas. Troca de passes do Atlético pelo meio e enfiada de bola para a entrada de Mahatma, pela esquerda. Na hora da finalização, Gilsinho chegou atropelando o jogador rubro-negro e cometeu pênalti contra a equipe do Sport.

Na cobrança, Patric enxeu o pé e bateu com firmeza no canto esquerdo de Saulo. Mas o goleiro do time do Sport caiu e fez a defesa sem dar rebote. Logo após o lance, o goleiro, que passou por um drama na carreira em 2011 após marcar um gol de cabeça e se machucar na comemoração (sete meses fora), se emocionou e foi às lágrimas pelo pênalti defendido.

E se o centroavante Patric já não inspirava muita confiança dos torcedores goianos, depois da oportunidade desperdiçada passou a ouvir manifestações da torcida a cada toque na bola. O melhor pelo lado dos donos da casa era Mahatma, com boas saídas pela lateral esquerda. Rafael Cruz, voltando de lesão, sentia a falta de ritmo de jogo.

Aos 40, o Sport teve oportunidade em cobrança de falta da entrada da área, mas Reinaldo mandou por cima da meta defendida por Roberto.

Sport fica em vantagem, recua e espera o fim do jogo

Antes do início do jogo, o técnico Sérgio Guedes afirmou que só a vitória interessava ao Sport. Mas diante do desempenho da primeira etapa, o time pernambucano não parecia tão ambicioso assim, apesar de contar com alguns jogadores com boa capacidade técnica, como Cicinho, Hugo e Felipe Azevedo.

E parece que no intervalo o "professor" passou preciosas orientações ao Sport, já que logo com 4 minutos de jogo o time de Recife abriu a contagem em Goiânia. Boa jogada de Gilsinho, que abriu com Felipe Azevedo pela esquerda. O meia cruzou para Hugo testar para o fundo das redes e colocar o Sport na frente.

O gol acentuou as características da partida até então: falta de movimentação e retração dos dois times. A diferença é que o Sport, que vinha mais organizado, recuou muito, dando mais espaço para o Atlético formar jogadas ofensivas - a maioria delas não completada.

Aos 18, em nova boa jogada de Felipe Azevedo pela direita, Gilsinho recebeu na área e rolou para Rithelly, mas o meia desperdiçou boa chance, mandando muito forte, por cima do gol.

A postura defensiva do time pernambucano seguiu dando espaço para o Dragão até o fim da partida, mas nenhuma chance clara era criada. Danilinho, que entrou no intervalo no lugar de Luciano, foi o mais combativo e quem mais chamou o jogo. Mesmo tendo entrado no ataque, por várias vezes o jogador veio buscar no meio, numa tentayiva de armar as jogadas.

Os dois laterais do Dragão também davam opção pelas alas, mas a qualidade dos cruzamentos e das enfiadas de bola comprometeu - e muito - o resultado das jogadas. Fim de partida: para o Atlético, praticamento do campeonato, mas para o Leão da Ilha ainda tem jogo.

      
   

Relacionados