thumbnail Olá,
Ao Vivo

Barclays Premier League

  • 30 de janeiro de 2013
  • • 17:45
  • • Emirates Stadium, London
  • Árbitro: K. Friend
  • • Público total: 60089
2
TF
2

Arsenal 2 x 2 Liverpool: Em dia de herói e vilão, Giroud determina empate no Emirates

Arsenal 2 x 2 Liverpool: Em dia de herói e vilão, Giroud determina empate no Emirates

Getty Images

Após marcar o primeiro dos Gunners e dar assistência para Walcott, centroavante francês perde chances em sequência e clássico acaba igual; Suárez e Henderson marcaram pelos Reds.

Por Matheus Quelhas

Clássico começa aberto e Liverpool sai vencedor na primeira etapa

O Liverpool começou a partida no ataque e buscando abertamente a vitória. Tanto que o gol de Suárez saiu apenas com quatro minutos de jogo no Emirates Stadium. Aproveitando falha de Sagna, Johnson cruzou na medida para a finalização de Sturridge, defendida por Szczesny, mas no rebote Luis Suárez não perdoou e mandou para o gol, abrindo o placar cedo para os visitantes.

A mudança de postura dos Gunners foi imediata e eles logo tomaram as rédes do clássico, pressionando pelo gol de empate. Aos 7, Walcott recebeu lançamento de Wilshere e emendou num chutaço, obrigando Reina a desviar por cima do travessão. Do lado do Liverpool, os contra-ataques logo se tornaram a principal arma, além do talento de um inspirado uruguaio no ataque. Aos 10, foi ele quem cruzou de trivela para Sturridge quase ampliar para os Reds, em finalização que foi pra fora de dentro da área.

O time da casa voltou a assustar aos 16 minutos, com Cazorla cruzando para uma área lotada de companheiros, mas nenhum capaz de desviar para o gol - o domínio londrino na partida não tinha efeito prático. Aos 18, Walcott teve competência e mandou bom chute cruzado, mas Reina fez sua segunda ótima defesa. Podolski foi mais um a assustar a meta do Liverpool, aos 24 minutos. Ele recebeu bola açucarada de Santi Cazorla na área, mas tentou o passe quando poderia ter finalizado e permitiu o corte da defesa.

A resposta dos comandados de Brendan Rodgers veio em três lances em que poderiam facilmente ter ampliado a vantagem. Aos 26, Mertesacker deu passe nos pés de Henderson, que adiantou para Suárez entrando com muito espaço na área pela esquerda; mas o uruguaio tentou uma caneta em Vermaelen e acabou desarmado. Um minuto depois, foi o atacante Podolski quem salvou a pátria para o Arsenal: Szczesny saiu mal, Carragher subiu mais alto que a defesa e cabeceou - só não marcou pois o alemão salvou em cima da linha. E aos 28, Suárez chutou pra fora de dentro da área, desperdiçando a terceira chance em sequência.

Antes do intervalo, Henderson ainda perderia grande oportunidade de ir para o vestiário com a vantagem de dois gols no placar. O meia recebeu completamente livre pela lateral da área e viu o goleiro Szczesny sair afobado do gol para fechar o ângulo. Ele limpou o arqueiro e conseguiu finalizar, mas a bola acabou parando na rede por cima do travessão, para desespero de Suárez e Sturridge, que esperavam o cruzamento.

Gunners melhoram e pressionam, mas empate persiste após chances claras desperdiçadas

Em desvantagem no marcador, a equipe de Arséne Wenger voltaram mirando incessantemente o empate e uma posterior virada. Logo aos 8, Walcott apreceu na segunda trave mas mandou de cabeça por cima do gol. E apesar de um início melhor dos donos da casa, foi o Liverpool quem marcou e ampliou sua vantagem no jogo, aos 14 minutos: bola rápida de Sturridge para Henderson, que tentou a sorte com quatro marcadores à frente mas contou com trapalhada da defesa (Mertesacker cortou mas a bola bateu em Vermaelen e voltou) para marcar.

Mas Walcott e cia. não deixaram a peteca cair e trataram de recolocar o Arsenal na luta pelo resultado. Wilshere cobrou falta na área e Giroud subiu na segunda trave aos 19 para balançar finalmente as redes do Liverpool. Provavelmente nem o pressionado técnico francês Wenger imaginava que menos de dois minutos depois viria o empate: Walcott recebeu na área e fuzilou Reina com chute por baixo indefensável.

Aos 24, a virada quase veio para os Gunners quando o mesmo Theo Walcott cortou para a perna canhota e bateu à direita da meta, em bola que passou muito perto da trave. Foi só a primeira dentre o caminhão de chances que se seguiria no clássico. A partir dos 32, foram nada menos do que cinco oportunidades claras em sequência para o Arsenal, que não soube aproveitar: Mertesacker (de cabeça), Cazorla e Giroud, por três vezes, não conseguiram tirar o empate do placar do Emirates Stadium. Na última delas, aos 41 minutos, o centroavante francês furou dentro da pequena área após tabelar com Podolski.

Todo o esforço dos donos da casa para obter o empate poderia ter sido em vão quando Suárez recebeu em contra-ataque aos 48 da segunda etapa e após fintar a marcação, soltar um balaço rasteiro, no canto direito de Szczesny. Uma defesa no reflexo do goleiro polonês, no entanto, salvou o clube londrino de um vexame em casa e manteve o 2 a 2 como placar final.

O resultado, péssimo para as duas equipes, manteve os dois tradicionais clubes britânicos fora da zona de classificação para as competições europeias, na sexta e sétima colocações, com o Arsenal à frente. Ainda que beneficiados por um empate do Tottenham (4º colocado) com o Norwich, o Everton venceu o West Brown e abriu três pontos dos Gunners. O próximo compromisso dos comandados de Wenger será contra o Stoke City, novamente em casa. O Liverpool por sua vez tem uma parada dura pela frente: o vice-líder Manchester City, que ainda não perdeu em 2013.

Relacionados