thumbnail Olá,
Ao Vivo

Amistoso

  • 9 de junho de 2012
  • • 16:06
  • • MetLife Stadium, East Rutherford, New Jersey
  • Árbitro: J. Marrufo
  • • Público total: 81994
4
TF
3

Em um jogo emocionante, Messi faz três e Brasil perde para Argentina

Em um jogo emocionante, Messi faz três e Brasil perde para Argentina

Goal.com Brasil

O jogo foi marcado por três viradas de placar

O Brasil perdeu para a Argentina por 4 a 3 em amistoso disputado em Nova Jersey, nos EUA. Marcado por três viradas, o clássico foi emocionante. Messi mais uma vez foi decisivo, fez três. Fernandez marcou o outro gol argentino. Rômulo, Oscar e Hulk fizeram para os brasileiros.

MOVIMENTAÇÃO ENVOLVENTE COM MARCAÇÃO EFICIENTE

Essas foram as principais características do Brasil no começo do jogo. Mostrando personalidade, foi para cima do time argentino. Nos primeiros minutos, a movimentação no ataque fez a diferença para os brasileiros. Ao contrário dos últimos jogos, Neymar saiu da ponta esquerda e atuou mais centralizado e mais próximo a Leandro Damião. Hulk e Oscar se revezavam, ora na esquerda ora na direita.

Movimentação esta que confundiu a zaga argentina e, logo, os efeitos foram sentidos. Aos 16 minutos, Oscar fez um belo lançamento para Hulk, mas ao ficar frente a frente com Romero, chutou, porém o goleiro defendeu.

A marcação, o ponto considerado mais importante na excursão dio time de Mano, foi eficiente, a lá europeia. Com duas linhas de quatro atrás do meio-campo e os atacantes cercando a saída de bola do adversário neutralizou a Argentina até a metade da primeira etapa.

O gol estava amadurecendo até que Hulk sofreu falta na ponta direita. Neymar cobrou rasteiro e aproveitando a linha feita pela zaga, Rômulo dominou sozinho e chutou para o fundo das redes. Era o tento brasileiro, aos 23 minutos, merecido até o momento.

NEYMAR

O craque do Brasil fez uma partida destacável principalmente no primeiro tempo em que era o mais perigoso dos brasileiros. O craque do Santos teve duas chances de ampliar o marcador. A primeira quando recebeu um belo lançamento e ficou cara a cara com Romero, mas sofreu falta do zagueiro, infração essa não marcada pela arbitragem.

O outro lance foi parecido, no qual recebeu a bola, arrancou para cima dos argentinos, entrou na grande área e meio desequilibrado driblou o goleiro, entretanto no momento do chute, tropeçou.

O segundo tempo também foi bem, mas no fim cansou e não conseguiu levar o Brasil ao gol de empate.

O PRENÚNCIO DE MESSI

Messi não apareceu tanto no primeiro tempo, mas foi decisivo em campo. O argentino aproveitou as chances que teve e só precisou de três minutos para mudar o jogo no primeiro tempo. Aos 31, Sandro teve a bola roubada e Gago fez uma bela assistência para o jogador do Barça, entre os zagueiros, colocar na saída de Rafael.

Nem deu tempo de comemorar e já havia outro gol. A agilidade Messi se misturou com a precisão de Di Maria. O craque do Real Madrid colocou a bola na frente para o três vezes melhor do mundo ficar sozinho, driblar Rafael e decretar a virada na etapa inicial.

ATAQUES PREVALECEM SOBRE DEFESAS

Os ataques levaram a melhor sobre as defesas dos dois times. Isso se tornou mais explicito no segundo tempo. Se de um lado, os brasileiros atacavam a frágil defesa hermana, por outro, os argentinos ofereciam perigo à zaga tupiniquim que mostrou sinais de vulnerabilidade com a ausência de Thiago Silva.

Aos 11 da segunda etapa, um "gol colorado". Leandro Damião recebeu bola na área, fez o papel de pivô, esperou a chegada de Oscar, que recebeu e ficou cara a cara com Sérgio Romero e tocou na saída do goleiro. O gol de empate.

O empate em 2 a 2 agradava a quem assistia ao jogo. Porém, o momento brasileiro pedia mais. Aos 27, pressão era grande sobre os hermanos e em um lance de escanteio, Romero falhou e a bola sobrou para Hulk colocar no fundo das redes. Virada brasileira e a volta à frente no placar.

Entretanto, os argentinos também mostravam eficiência ofensiva. As chegadas de Messi pelo miolo da zaga ameaçavam o Brasil. Três minutos depois do gol de Hulk, os hermanos tiveram escanteio e bem aproveitado por Fernandez que marcou o empate.

HAT-TRICK DE MESSI...

Quando o jogo se encaminhava para a igualdade, o três vezes melhor do mundo fez a diferença. Aos 40, Em uma grande arrancada, da esquerda para o meio, Messi passou pela zaga e na entrada da área emendou um lindo chute, no ângulo de Rafael. Era o quarto da Argentina, mais uma virada e o hat-trick do camisa 10 no Brasil.

Relacionados