thumbnail Olá,
Ao Vivo

Copa América

  • 1 de julho de 2011
  • • 21:45
  • • Estádio Ciudad de La Plata, La Plata, Provincia de Buenos Aires
  • Árbitro: Roberto Silvera
1
TF
1

Argentina fica no empate em 1 a 1 com a Bolívia

Argentina fica no empate em 1 a 1 com a Bolívia

GettyImages

Golaço de Agüero salvou o time da casa da derrota

Os donos da casa decepcionaram. No jogo de abertura da Copa América, a Argentina ficou apenas no empate em 1 a 1 com a Bolívia, em La Plata, em uma partida marcada pela falta de criatividade do time de Sergio Batista.

A Argentina entrou em campo em seu já esperado 4-3-3. O meio-campo tinha Mascherano, Banega e Cambiasso. Na frente, Lavezzi pela direita, Messi centralizado e recuando para buscar o jogo e Tevez do lado esquerdo. A Bolívia fechou-se em duas linhas de quatro, deixando Marcelo Moreno e Rojas na frente.

O início de partida da equipe de Sergio Batista foi promissor. O time 'albiceleste' trocava passes com paciência e utilizava o recuo de Messi para desestabilizar a marcação boliviana. Nos primeiros minutos, a Argentina encontrou espaços principalmente forçando as jogadas pelo lado esquerdo.

Aos poucos, porém, a marcação da Bolívia encaixou e a movimentação argentina já não era a mesma, de modo que o jogo de passes curtos e paciência que Batista quer não tinha mais a eficiência mostrada nos minutos iniciais.

A única movimentação que seguia causando problemas à Bolívia era a de Messi, buscando a bola perto da linha central e arrancando em direção ao gol, constantemente acionando Lavezzi e Tevez pelos flancos para acelerar as jogadas. Só que nem sempre diante de um adversário fechado atrás, os argentinos encontraram espaços para imprimir velocidade.

Sergio Batista modificou sua equipe para o início do segundo tempo. Cambiasso saiu para a entrada de Di Maria e o treinador da 'Albiceleste' trocou o sistema para o 4-2-3-1, com Lavezzi, Messi e Di Maria formando a linha de apoiadores, encostando no centroavante Tevez.

Só que logo aos dois minutos de jogo, a Bolívia surpreendeu e abriu o marcador em La Plata. O escanteio vindo da esquerda foi desviado de calcanhar por Rojas. Banega, que estava na linha do gol, tentou dominar mas a bola escapou e ultrapassou a risca mansamente, antes que Romero pudesse evitar.

Os primeiros minutos após o gol boliviano foram de descontrole argentino. O time da casa tinha a bola em seu pé e trocava passes até a intermediária defensiva, mas mostrava claro nerovismo na hora da definição, abusando das iniciativas individuais.

A Argentina só cresceu na partida a partir da entrada de Agüero, que incendiou o jogo com um golaço marcado aos 30 minutos. Burdisso dominou no peito um cruzamento vindo do lado esquerdo e 'Kun' pegou de primeira, sem deixar ela cair, mandando no ângulo direito do gol boliviano.

Os anfitriões até ensaiaram uma pressão forte logo após o empate, mas logo encontraram os mesmos problemas de criatividade e criação de jogadas que marcaram toda a partida. A Bolívia fechou-se com a disciplina tática que lhe caracterizou no jogo e segurou o empate.

Relacionados