Goal.com - Home

thumbnail Olá,
 
Disputada
janeiro 5, 2013 1:00 PM BRST
Etihad Stadium — Manchester
Árbitro:‬ P. Dowd‎
Público total:‬ 46821‎
 
 
44′ Gareth Barry
 
90+1′ Marcos Lopes
 
Melhor em campo
Carlos Tévez
Carlos Tévez
Man City
Carlos Tévez
Carlos Tévez
Man City
O Pior em campo
Nyron Nosworthy
Nyron Nosworthy
Watford
Jonathan Bond
Jonathan Bond
Watford

Manchester City 3 x 0 Watford: Com holofotes em Balotelli, brasileiro marca em sua estreia

Após abrir boa vantagem no 1º tempo com Tevez e Barry, City administra vantagem e só amplia nos acréscimos, com gol de Marcos Lopes, de apenas 17 anos.

por Matheus Quelhas

Roberto Mancini,Mario Balotelli
Getty Images
Sem sustos, o Manchester City derrotou o Watford do técnico Gianfranco Zola pela terceira fase da FA Cup em partida realizada no Etihad Stadium, em Manchester. Além da participação de Balotelli, que mostrou um sorriso convicente e foi acompanhado por Mancini pouco antes de adentrar o gramado, o destaque ficou por conta do jovem Marcos Lopes, que fez sua estreia pela equipe principal dos Citizens e marcou o terceiro gol da equipe.

City abusa dos cruzamentos para abrir dois a zero na primeira etapa

Mesmo jogando fora de casa contra o poderoso Manchester City, o técnico e ídolo do Chelsea Gianfranco Zola não se intimidou e mandou a campo um esquema ofensivo, o 4-3-3. Sua ideia era surpreender o time de Tévez e cia. marcando ao menos uma vez no primeiro tempo para quem sabe segurar o resultado.

O problema é que após um bom início de jogo, com algumas finalizações bloqueadas, o time do Watford não se postava bem na defesa e cedia espaços aos donos da casa. Mesmo sem seu maior goleador na temporada, o argentino Sergio Agüero - lesionado -, os Citizens contavam com uma dupla de ataque extremamente perigosa: Tévez e Dzeko - sem falar nas chegadas de David Silva e Milner ao ataque.

Aos 16 minutos saiu a primeira boa chance do City. E ainda que não faltassem jogadores talentosos no ataque, quem apareceu - em cena que já se tornou comum na Premier League - foi Zabaleta, para finalizar da entrada da área e obrigar o goleiro Bond a realizar boa defesa. Quatro minutos depois, Dzeko teria um gol anulado após emendar para o fundo das redes chute desviado de Kompany em posição de impedimento. Sinais que o gol dos comandados de Roberto Mancini estava amadurecendo - mais na base da pressão do que na criatividade, não se pode negar. Com 24 minutos transcorridos, Eustace cometeu falta e foi punido não apenas com o cartão amarelo. Carlitos Tévez se apresentou para a cobrança e mostrou muita categoria ao marcar, abrindo o placar no Etihad Stadium.

O Watford bem que tentou responder rapidamente, aos 26, mas Pantilimon trabalhou bem ao afastar bola que veio para Forestieri, após falha da linha de impedimento da defesa do City. O time da casa era quem queria aumentar a vantagem, e para isso insistia nas jogadas na linha de fundo, principalmente com Milner, que não vinha tendo um aproveitamento melhor do que regular no quesito. Mesmo sem aparecer tantas vezes, o espanhol David Silva também se movimentava bastante e buscava as jogadas pelos flancos.

Até que aos 43 minutos, Milner cansou de desperdiçar os espaços dados pela defesa dos Hornets e acertou o cruzamento da direita, que veio na medida para Barry chegar como elemento surpresa e cabecear no canto do gol defendido por Bond, que nada pôde fazer. Era o segundo gol do City e o capítulo final desta primeira etapa, que não foi nada mais do que assistir por quanto tempo os visitantes suportariam a pressão dos Citizens.

Citizens controlam jogo e que marcam com estreante brasileiro no fim

Com os visitantes mostrando pouco ou nenhum poder de reação, o Manchester City voltou do intervalo buscando apenas garantir o resultado e se houvesse oportunidade, aumentar a diferença no placar. Logo aos 3 minutos, Tévez chutou cruzado mas a bola não encontrou nenhum companheiro e nem foi na direção do gol, na primeira chegada perigosa da segunda etapa.

E como o velho chavão futebolístico ensina que "em time que está ganhando não se mexe", o time de Roberto Mancini voltou não somente sem alterações mas insistindo nas jogadas com Milner pela ponta, que encontraram durante o primeiro tempo muito espaço para acontecerem - não seria tão diferente nos últimos 45 minutos. Aos 16, foi ele quem cruzou bem para Tévez, que mandaria para o fundo do gol se chegasse segundos antes. Mesmo se esticando todo, o argentino não conseguiu o desvio após o cruzamento.

Nem a entrada do agitado e polêmico Balotelli, aos 24 minutos, mudou alguma coisa na partida. Apesar dos afagos entre treinardor e comandado, que abriram largos sorrisos antes da entrada do italiano, a substituição mais interessante deste sábado ainda estava por vir. Ainda assim, o atacante testou o goleiro Bond aos 28 em chute de fora da área e depois ajudou Tevez a mandar finalização parecida, aos 30.

Já com 37 minutos transcorridos, Milner - sempre ele - cruzou novamente na trave oposta, e dessa vez foi Zabaleta quem não conseguiu chegar e desviar um cruzamento que certamente resultaria em gol. Aos 41, seu compatriota Tévez, muito aguerrido durante todo o jogo, marcaria em chute cruzado, mas Doyley salvou em cima da linha.

O terceiro gol do City parecia estar guardado para quem entraria em campo apenas um minuto depois, aos 42, no lugar de David Silva. Era Marcos Lopes, jovem de apenas 17 anos, que fazia sua estreia junto aos profissionais do time da casa em jogos oficiais. O meia, que tem nacionalidade portuguesa, nasceu em Belém do Pará, mas nunca jogou em nenhum clube brasileiro antes de começar sua trajetória no futebol em Portugal com 7 anos de idade, onde chegou até o Benfica, local de sua transferência para o Etihad Stadium em 2011.

Aos 46 minutos, Balotelli chutou, a bola sofreu desvio e foi parar nos pés do "debutante", que em seu primeiro toque na bola conseguiu mandar para o gol, marcando de forma definitiva sua estreia como jogador profissional. Melhor para o City, que passou à próxima fase e ainda tem em Lopes um grande jogador em potencial, apesar da pouca idade.




Man City

30
3.50
22
Gael Clichy
Defensor
3.00
6
Joleon Lescott
Defensor
3.50
5
Pablo Zabaleta
Defensor
30′
3.50
4
Vincent Kompany
Defensor
3.50
21
David Silva
Meio-campista
87′
3.50
18
Gareth Barry
Meio-campista
44′
3.50
7
James Milner
Meio-campista
3.50
14
Javi García
Meio-campista
14′ 73′
3.50
10
Carlos Tévez
Atacante
25′
4.00
10
Edin Dzeko
Atacante
69′
2.50

Watford

3.00
-
2.50
12
3.50
26
L. Ekstrand
Defensor
2.50
-
3.00
-
2.00
-
2.00
-
3.00
-
John Eustace
Meio-campista
23′ 84′
3.00
-
3.50
20
3.00
-
Troy Deeney
Atacante
53′

Reservas

1
Joe Hart
Goleiro
 - 
44
Karim Rekik
Defensor
 - 
33
 - 
44
Denis Suárez
Meio-campista
 - 
64
Marcos Lopes
Meio-campista
87′ 91′
3.50
45
3.50
21
Scott Sinclair
Meio-campista
73′
3.00

Reservas

 - 
-
2.00
-
Neuton
Defensor
45′
 - 
-
Cristian Battocchio
Meio-campista
84′
 - 
-
Ikechi
Meio-campista
 - 
11
Mark Yeates
Meio-campista
2.50
-
 - 
9
Alex Geijo
Atacante

Técnico/Treinador

-
 - 

Técnico/Treinador

 - 
-
 
  • Gol
  • Gol Contra
  • Pênalti
  • Pênalti desperdiçado
  • Cartão Amarelo
  • Assistência
  • Pênalti defendido
  • Pênalti convertido
  • Pênalti desperdiçado
  • Cartão Amarelo / Cartão Vermelho
  • Cartão Vermelho
  • Entra
  • Sai
  • Lesão
  • Nota do Goal.com
  • Melhor em Campo para o Goal.com
  • Pior em Campo para o Goal.com
  • Ranking Melhores & Piores
  • Melhor em Campo para os Fãs
  • Pior em Campo para os Fãs
Resultados
First Round Matches
Vezes em BRST
 
Artilheiros
Jogador   Gols Pênaltis
Britt Assombalonga Britt Assombalonga
Meio-campista
Peterborough United
5 1
Joe Garner Joe Garner
Atacante
Preston North End
5 0
Sam Clucas Sam Clucas
Meio-campista
Mansfield Town
5 0
Chris Porter Chris Porter
Atacante
Sheffield United
4 2
Reuben Reid Reuben Reid
Atacante
Plymouth
4 1