thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 23 de setembro de 2012
  • • 16:00
  • • Engenhão, Rio de Janeiro
  • Árbitro: Sandro Meira Ricci
  • • Público total: 16990
2
TF
2

Botafogo 2 x 2 Corinthians: Golaço de Seedorf salva o Fogo da derrota

Botafogo 2 x 2 Corinthians: Golaço de Seedorf salva o Fogo da derrota

VANDERLEI ALMEIDA

Voltando de lesão, holandês faz os dois gols do Botafogo. Contudo, empate deixa o alvinegro mais longe da briga pela Libertadores. Guerrero e Douglas marcaram para o Corinthians.

Em entevista à beira do gramado do Engenhão, o treinador Tite cobrou um padrão de jogo de sua equipe. Apesar das palavras do técnico, entendidas devido às mudanças do time em relação ao confronto contra o Palmeiras na rodada passada, o Corinthians possui, desde o ano passado, um claro padrão de jogo. Com um futebol cadenciado, amparado em forte marcação, o Corinthians sagrou-se campeão brasileiro e da Libertadores.

Na tarde deste domingo, o Timão aplicou, durante boa parte da partida, a mesma estratégia. Porém, o plano de jogo corinthiano esbarrou em grande exibição do holandês Seedorf que marcou dois gols, um deles de placa. Os tentos dos comandados de Tite foram de autoria de Paolo Guerrero e Douglas, cobrando pênalti.

Com o empate, o Botafogo vai a 40 pontos e segue na 6ª colocação, podendo ser ultrapassado pelo Inter ao final da rodada. Já o Timão agora soma 36 pontos e ocupa o 8º lugar.

Seedorf abre o placar, mas Timão vira rápido

O primeiro lance do jogo foi um sinal de alerta para o torcedor botafoguense. Romarinho cabeceou em cima de Jefferson, mas o goleiro soltou e Martinez quase apareceu para finalizar.

O lance, porém, não assustou o time alvinegro, que jogava em velocidade pelos lados do campo. Aos 6, Andrezinho deu passe por elevação para Gabriel. Dentro da área, o volante cruzou para Seedorf que fechava no segundo pau. A escorada do holandês, retornando de lesão, ainda desviou em Alessandro antes de entrar.

Atrás no marcador, não restava outra opção ao Corinthians que não fosse entrar no ritmo alucinante da partida imposto pelo adversário. Esbanjando calma, apesar da correria, o Timão virou o jogo em apenas quatro minutos.

Aos 9, Douglas levantou bola na área, Martinez tocou para o meio e Romarinho bateu mascado, mas Jefferson deu rebote para frente. Demonstrando oportunismo, Paolo Guerrero entrou de cabeça para finalizar.

Pouco depois, Douglas colocou Romarinho na cara do gol. O chute do xodó da Fiel saiu fraquinho, porém, novamente, o goleiro do Bota falhou e, na disputa pelo rebote, Martinez, em posição irregular, foi derrubado. Na cobrança do pênalti, Douglas marcou.

Com a vantagem nas mãos, o time do Corinthians passou a dar as cartas. Marcando firme, a equipe dificultava enormemente a saída de jogo do adversário. Já com a bola nos pés, os paulistas faziam o relógio correr com muitos toques de lado.

Pressão e golaço

Senhor do jogo, o Coringão cozinhava a partida com maestria na segunda etapa. Mesmo com a bola nos pés a maior parte do tempo, os donos da casa só conseguiam espaços para fazer cruzamentos da intermediária, todos eles facilmente rechaçados pela zaga corinthiana.

O jogo morno calou o torcedor botafoguense fazendo com que, em alguns momentos, o grito da pequena torcida visitante tomasse conta do estádio.

Necessitando da vitória, Oswaldo lançou o ponta Nicolás Lodeiro na vaga de Márcio Azevedo, aos 26 minutos. Em uma de suas primeiras aparições no jogo, o uruguaio deu passe para Seedorf no lado esquerdo. O meia avançou sobre a marcação e bateu de trivela, com força. O desvio em Paulo André tirou qualquer chance de defesa de Cássio.

Com o torcedor novamente ao seu lado, o Botafogo partiu para a virada nos 15 minutos finais. Defendendo seu ponto com unhas e dentes, Tite sacou Douglas e colocou o volante Guilherme.

A pressão, um tanto desordenada, do Bota criou um lance de perigo. Aos 45, Dória cabeceou por cima o cruzamento de Andrezinho, mandando para fora as últimas esperanças de vitória do Botafogo.

Relacionados